Técnico de Camarões classifica briga de jogadores como "revoltante"

quinta-feira, 19 de junho de 2014 14:12 BRT
 

Por David Ljunggren

MANAUS (Reuters) - O técnico da seleção de Camarões, Volker Finke, disse que a briga entre dois de seus jogadores em campo durante a derrota vergonhosa de 4 x 0 para a Croácia na quarta-feira foi "revoltante" e lamentou a falta de disciplina e esforço de sua equipe.

No primeiro tempo, o meio-campista Alex Song foi expulso por acertar o croata Mario Mandzukic nas costas, e perto do final do jogo o zagueiro Benoît Assou-Ekotto deu uma cabeçada no colega Benjamin Moukandjo depois de uma discussão.

O fiasco no jogo do Grupo A, sua segunda derrota consecutiva, confirmou a eliminação de Camarões do torneio.

"Está claro que temos que encontrar as razões do que está acontecendo, porque é realmente revoltante, não dá, assim é impossível", disse Finke aos repórteres quando indagado sobre o episódio.

"Um resultado como este é uma vergonha para Camarões. Acho que, até o cartão vermelho, foi uma partida mais ou menos no mesmo nível, talvez os croatas tenham sido mais eficientes, mas Camarões também teve boas chances", afirmou.

"Temos que refletir sobre isso, analisar, e depois podemos anunciar alguma coisa", acrescentou, referindo-se a possíveis medidas disciplinares depois das cenas desagradáveis. "Haverá consequências disso".

 
Jogador do Camarões Achille Weboc (centro) tenta separar briga de colegas Benjamin Moukandjo (esquerda) e Benoit Assou-Ekotto, durante jogo contra a Croácia na Arena Amazônia, em Manaus. REUTERS/Murad Sezer