Com mesma equipe, desempenho do Brasil ainda é diferente da Copa das Confederações

sexta-feira, 20 de junho de 2014 09:55 BRT
 

Por Tatiana Ramil

SÃO PAULO (Reuters) - Campeã da Copa das Confederações com autoridade, a seleção brasileira iniciou o Mundial com um estilo de jogo diferente e com alguns jogadores longe da boa forma mostrada há um ano, o que tem deixado a torcida aflita.

Nas duas primeiras partidas da Copa do Mundo, contra Croácia e México, o Brasil não conseguiu exercer a pressão na saída de bola do adversário que levou o time a marcar gols antes dos 10 minutos em três de cinco confrontos na Copa das Confederações, contra Japão, México e Espanha, apesar de atuar com a mesma equipe.

"Hoje as seleções entram para jogar contra o Brasil respeitando muito e se defendendo muito. Na Copa das Confederações não foi dessa maneira e a gente conseguia um gol no início que ajudava muito, porque forçava os outros times a sair", disse o goleiro Julio Cesar em entrevista coletiva nesta quinta-feira no centro de treinamento da Granja Comary, em Teresópolis (RJ).

Na estreia do Mundial, há uma semana, em vez de marcar no começo, a seleção brasileira saiu perdendo com um gol contra de Marcelo e precisou de um gol de Neymar para empatar a partida e de um pênalti polêmico em Fred para virar o marcador. O meia Oscar fez 3 x 1 nos acréscimos.

Diante nos mexicanos, na terça-feira, os brasileiros ficaram no 0 x 0 depois de encontrarem dificuldades na armação das jogadas e também no ataque. O técnico Luiz Felipe Scolari, no entanto, acredita que a seleção está evoluindo.

"Na minha opinião o time jogou melhor do que contra a Croácia, evoluiu no mínimo 10 por cento", disse o treinador após o empate sem gols, quando questionado sobre a atuação da equipe.

"O meu time tem evoluído e com possibilidade ainda de uma melhora... Então eu estou satisfeito, fiquei feliz com o que eu vi, até porque nós temos a mania de achar que os outros não jogam nada."

  Continuação...

 
Atacante brasileiro Neymar em jogo contra o México.  REUTERS/Francois Xavier Marit/Pool