Emoção de jogador marfinense é confundida com falsa notícia de morte do pai

quinta-feira, 19 de junho de 2014 21:35 BRT
 

Por Patrick Johnston

BRASÍLIA (Reuters) - O meio-campista da Costa do Marfim Serey Die caiu em prantos nesta quinta-feira com a emoção de representar seu país na Copa do Mundo, enquanto falsos rumores circulavam na Internet afirmando que seu pai havia morrido antes do início do jogo.

Die chorou durante a execução dos hinos antes de enfrentar a Colômbia em Brasília, e a falsa notícia de que seu pai, falecido em 2004, morreu duas horas antes da partida do Grupo C, que os colombianos venceram por 2 x 1, alastrava-se pelo Twitter.

O pranto em público continuou depois que um erro seu levou ao segundo gol colombiano. Die perdeu a posse de bola para James Rodriguez, e Juan Quintero recebeu para colocar os sul-americanos na frente com 2 x 0 aos 25 minutos do segundo tempo.

Um Die desolado, substituído três minutos mais tarde enquanto Gervinho fazia o gol de consolação, disse que a emoção do momento o afetou.

“Ia jogar pelo meu país”, declarou quando indagado sobre as lágrimas.

“Mas é verdade que pensei em meu pai, que morreu em 2004”, acrescentou.

O atacante contundido Radamel Falcao, da Colômbia, pareceu ser um dos que cometeram o erro de acreditar no falecimento do pai de Die.

“Um grande abraço para Serey Die hoje, ele foi um grande exemplo para todos nós que amamos este esporte”, tuitou ele em sua conta.   Continuação...

 
Marfinense Geoffroy Serey Die chora durante hino.  REUTERS/Ueslei Marcelino