Após invasões, esquema de segurança será reforçado no Maracanã

sexta-feira, 20 de junho de 2014 19:03 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Depois das invasões ao Maracanã em dois jogos realizados no estádio na Copa do Mundo, o esquema de segurança no local será reforçado para o próximo jogo na arena, no domingo, entre Rússia e Bélgica.

Haverá mais 600 homens da Polícia Militar na parte externa do estádio, e grades e barreiras serão montadas nos pontos mais vulneráveis do Maracanã.

“Vimos necessidade de atacar alguns pontos e fazer um ajuste fino com vista ao jogo de domingo”, disse o secretário extraordinário de Grandes Eventos do Estado do Rio, Roberto Alzir, sem mencionar quais são pontos mais sensíveis.

Uma das medidas é aumentar o controle sobre a circulação de pessoas no entorno do estádio.

Na quarta-feira, ao menos 200 torcedores chilenos conseguiram furar a segurança antes da partida entre Chile x Espanha e invadir o centro de mídia do estádio carioca, destruindo algumas instalações do local e aumentando a preocupação com a segurança da arena.

No domingo, torcedores argentinos conseguiram pular o muro do estádio antes do jogo Argentina x Bósnia.

Nesses dois jogos, a interdição parcial do trânsito do perímetro do Maracanã começava seis horas antes da partida e, agora, foi antecipada para sete hora horas.

A interdição total passa a ser 6 horas antes do início da partida e não mais as quatro horas de antes.

Ainda está previsto o aumento do efetivo regular da polícia no entorno do estádio nos próximos jogos. O efetivo empregado até agora era de 3.000 homens.      Continuação...

 
Chilenos invadem centro de midia do Maracanã no dia 18 de junho.     REUTERS/Ricardo Moraes