Torcedores envolvidos em invasão do Maracanã serão banidos dos estádios no Chile

sexta-feira, 20 de junho de 2014 19:23 BRT
 

SANTIAGO (Reuters) - A Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile (ANFP) informou nesta sexta-feira que os torcedores detidos durante uma invasão ao Maracanã, pouco antes da partida da seleção chilena contra a Espanha, não poderão mais entrar nos estádios do país.

Cerca de 200 torcedores invadiram o centro de mídia do Maracanã na quarta-feira e danificaram algumas instalações minutos antes do início da partida na qual a seleção chilena derrotou a Espanha por 2 x 0.

Mais de 80 torcedores chilenos foram presos pela polícia brasileira logo após o incidente. Eles foram ordenados a deixar o país voluntariamente no prazo de 72 horas, caso contrário seriam deportados.

A ANFP estabeleceu uma cooperação com o governo chileno para obter os antecedentes sobre “os motivos da expulsão dessas pessoas” do Brasil, para então submetê-los a uma lei chilena que condena atos de violência nos estádios.

O propósito da medida é “impedir a entrada deles nos recintos esportivos em que se joga futebol profissional em nosso país”, disse a entidade em um comunicado.

“A Federação de Futebol do Chile repudia em absoluto estes torcedores que mancham a imagem de nosso país e que são incompatíveis com as conquistas esportivas obtidas até agora no Mundial do Brasil 2014”, acrescentou.

(Reportagem de Fabián Andrés Cambero)