Maracanã tem ao menos 12 falhas de segurança, diz fonte

sexta-feira, 20 de junho de 2014 20:21 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Pelo menos 12 falhas na segurança do Maracanã foram identificadas e apresentadas à Fifa, segundo fonte próxima à organização da Copa do Mundo, após duas invasões no estádio do Rio de Janeiro durante o torneio.

Entre as falhas apontadas estão a baixa quantidade de agentes privados (stewards), falhas nos detectores de metal e desqualificação de alguns seguranças privados.

"A segurança privada foca muito no jogo e nas arquibancadas. Ali está ok, mas no perímetro está falho", disse à Reuters nesta sexta-feira uma fonte próxima ao assunto.

"Tem mais PMs do que stewards. Isso é um sinal da fragilidade. O PM está armado e tem poder para prender; o privado não", completou, sob condição de anonimato.

O plano de segurança nas arenas da Copa do Mundo dá a agentes privados a responsabilidade pela operação nos portões e dentro dos estádios, mas a segurança pública pode ser acionada em caso de necessidade.

Na quarta-feira, ao menos 200 torcedores chilenos conseguiram furar a segurança antes da partida entre Chile x Espanha e invadir o centro de mídia do estádio carioca, destruindo algumas instalações do local e aumentando a preocupação com a segurança da arena.

No domingo, torcedores argentinos conseguiram pular o muro do estádio antes do jogo Argentina x Bósnia.

Outra falha identificada no Maracanã, de acordo com a fonte, está nas grades temporárias que cercam o estádio. Além de serem consideradas inadequadas pela fragilidade, as emendas são fechadas com lacres de plástico, o que facilita invasões.

Depois dos incidentes, o esquema de segurança no local será reforçado para o próximo jogo na arena, no domingo, entre Rússia e Bélgica. Haverá mais 600 homens da Polícia Militar, aumentando o contingente para 3.600 na parte externa do estádio, e grades e barreiras serão montadas nos pontos mais vulneráveis.   Continuação...