Vaga na Inglaterra me interessa um dia, diz técnico José Mourinho

sexta-feira, 20 de junho de 2014 20:26 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Ter a oportunidade de treinar a seleção da Inglaterra no futuro é algo que o técnico do Chelsea, José Mourinho, faria de bom grado, porque ele gosta “muito, muito mesmo” do país.

A seleção hoje comandada por Roy Hodgson foi eliminada da Copa do Mundo no Brasil após a Costa Rica derrotar a Itália por 1 x 0 na partida pelo Grupo D desta sexta-feira, mas Mourinho descartou qualquer prospecto de assumir o time inglês no curto prazo.

Perguntado se algum dia treinaria a Inglaterra, o ex-técnico de Real Madrid, Inter de Milão e Porto respondeu ao canal ITV News: “Sim. Não agora, não há sete anos quando tive a chance.”

“Tomei a decisão certa naquela época, minha mulher me ajudou a tomar a decisão certa”, acrescentou Mourinho referindo-se ao momento em que sua primeira passagem pelo Chelsea chegou ao fim, em 2007.

“Não agora. De jeito nenhum. Sou jovem demais, forte demais, tenho muito apetite para treinar todos os dias, para jogar todas as partidas, jogar três vezes por semana. Mas eu gosto do país de vocês muito, muito mesmo. Sinto-me em casa”, disse Mourinho.

“Claro que o passaporte não muda, o coração não muda. Sou 100 por cento português”, afirmou.

Mourinho, que voltou a Stamford Bridge há uma ano após encerrar seu reinado de três anos à frente do Real Madrid, disse estar ansioso para ver o ex-meia do Arsenal Cesc Fàbregas jogando pelo Chelsea na próxima temporada.

Fàbregas, de 27 anos, cuja seleção espanhola também já foi eliminada do Mundial, foi transferido do Barcelona para o time londrino no início do mês.

“Ele é o tipo de jogador que precisamos, não só por causa de suas qualidades como jogador, mas também por sua personalidade competitiva”, disse Mourinho.

(Por Tony Jimenez)