21 de Junho de 2014 / às 20:18 / 3 anos atrás

CURTAS-Jogadores terão que passar próxima "folga" dentro da Granja

Thiago Silva e David Luiz pousam para fotos depois de treino em Teresópolis. 20/06/2014. REUTERS/Stringer/Brazil

TERESÓPOLIS Rio de Janeiro (Reuters) - Os jogadores da seleção brasileira terão que passar a próxima folga dentro da concentração na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), e não poderão viajar como aconteceu nos outros dias de liberação que tiveram desde o início da preparação para a Copa do Mundo.

A folga será na terça-feira, dia seguinte ao jogo contra Camarões, em Brasília, que encerra a participação brasileira na primeira fase da Copa do Mundo. A comissão técnica informou que a decisão de manter os jogadores na Granja depois da partida foi tomada para preservar os atletas de longas viagens.

Todos os jogadores poderão receber amigos e familiares no centro de treinamento e não haverá nenhuma atividade para os atletas neste dia.

A programação da seleção prevê apenas mais uma folga na Copa do Mundo, depois das oitavas de final.

MISTÉRIO NO ÚLTIMO COLETE

Ao entregar os coletes laranjas para dividir titulares e reservas no treino deste sábado, o técnico Luiz Felipe Scolari fez mistério. Com o último colete na mão, Felipão passou entre Ramires e Hulk, que supostamente disputam uma posição, e causou apreensão.

O treinador, no entanto, não entregou a vestimenta para nenhum dos dois e foi direto para o banco de reservas.

Felipão conversou rapidamente com a comissão técnica e voltou para o campo sorrindo. Entregou, então, o colete para Hulk, repetindo a escalação do time titular que começou a Copa do Mundo.

Ramires foi titular no empate por 0 x 0 com o México no lugar de Hulk, que ficou de fora após sentir um incômodo na coxa esquerda.

MANIFESTAÇÕES NA GRANJA E EM COPA

Doze enormes cartões vermelhos foram espalhados pelas areias da praia de Copacabana, neste sábado, em protesto contra a Fifa. O movimento, organizado pela ONG Rio de Paz, cobra mais investimentos sociais da Fifa no Brasil. Os cartões tinham 2 metros de altura por 1,20 de largura.

Também houve protesto pacífico do lado de fora do centro de treinamento da Granja Comary. Cerca de 20 pessoas levaram cartazes para cobrar investimentos em saúde pública na cidade de Teresópolis (RJ). “A casa da seleção precisa de melhor saúde”, dizia um dos cartazes.

 

SUECO NO APITO

O árbitro sueco Jonas Eriksson foi escolhido pela Fifa para apitar o jogo entre Brasil e Camarões, na segunda-feira, em Brasília. O arbitro de 40 anos terá como assistentes os compatriotas Mathias Klasenius e Daniel Warnmark.

Edição de

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below