Ansioso e pressionado, Brasil busca tranquilidade para garantir vaga nas oitavas

domingo, 22 de junho de 2014 21:53 BRT
 

Por Pedro Fonseca

BRASÍLIA (Reuters) - A obrigação de garantir a classificação na última rodada coloca uma ansiedade extra sobre a seleção brasileira para a partida contra Camarões, que pode levar os jogadores a cometer erros, reconheceu o técnico Luiz Felipe Scolari neste domingo.

Ainda que o grupo esteja acostumado a sofrer pressão, como ponderou o capitão Thiago Silva ao lado do técnico, o risco de ser eliminado na primeira fase da Copa do Mundo é um fator de tensão para o grupo, que tem causado preocupação na comissão técnica.

Sem entrar em detalhes, Felipão afirmou que fará uma reunião com os jogadores neste domingo para preparar os atletas antes do jogo decisivo de segunda-feira em Brasília, em que a seleção precisa pelo menos de um empate para avançar sem depender do resultado de Croácia x México.

"Ansiosos todos estamos", disse o treinador em entrevista coletiva no Estádio Nacional Mané Garrincha, local da partida.

"Nós sabemos que para classificar temos dois resultados, empate e vitória, mas sempre tem dificuldades. Essa ansiedade pode te levar a cometer um ou outro erro, e nós estamos trabalhando nisso para que eles fiquem tranquilos nesse jogo", afirmou.

O ambiente de ansiedade vivido pelo grupo acontece depois do empate por 0 x 0 com o México, na terça-feira, que impediu a equipe de conquistar a classificação de forma antecipada. Apesar disso, o capitão Thiago Silva garantiu que o time vai saber lidar com a exigência por um bom resultado.

"Quem não quer ter pressão tem que mudar de ramo, a gente está acostumado", disse o zagueiro na entrevista coletiva ao lado do treinador.

"A gente não está se importando com esse tipo de pressão, a gente sabe da nossa responsabilidade, sabe o que tem que fazer. Temos tido reuniões para tentar evoluir algumas coisas", acrescentou.

 
Neymar participa de treino em Brasília.  REUTERS/Dominic Ebenbichler