Trabalhadores dos portos de Santos e Paranaguá param para ver jogos da seleção

segunda-feira, 23 de junho de 2014 14:19 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Os dias de jogos da seleção brasileira durante a Copa do Mundo estão provocando mudanças no funcionamento dos dois principais portos agrícolas do Brasil, onde as atividades não costumam parar nem mesmo em feriados e finais de semana.

Em Paranaguá (PR), segundo principal porto exportador de soja no país, os sindicatos negociaram um decreto que permite que os trabalhadores parem uma hora antes das partidas do Brasil e voltem ao trabalho uma hora depois do apito final, o que significa que as atividades do porto ficam suspensas por um total de quatro horas.

Esse tipo de paralisação foi considerada "inédita" pela assessoria da autoridade portuária de Paranaguá, onde há operação inclusive durante os feriados de Ano Novo e Natal.

O acordo em Paranaguá aplica-se para todas as partidas do Brasil na fase classificatória, incluindo o confronto com Camarões na tarde desta segunda-feira.

Se o Brasil avançar para a fase eliminatória, um novo acordo deverá ser organizado, disse a assessoria do porto de Paranaguá.

Em Santos (SP), porto que responde por 25 por cento de todo o comércio marítimo brasileiro e lidera o embarque de grãos e açúcar, cada empresa operadora de terminal decide como proceder durante jogos da seleção, disse a assessoria da autoridade portuária.

Nas primeiras duas partidas do Brasil na fase classificatória em 12 e 17 de junho, a maior parte dos terminais interrompeu operações por duas horas, retomando os trabalhos imediatamente após os jogos, disse a assessoria do porto de Santos.

Já os funcionários administrativos tanto em Santos quanto em Paranaguá deixaram o trabalho no início da tarde desta segunda-feira, embora trabalhadores das áreas de atracação e segurança seguiram trabalhando.

(Por Caroline Stauffer e Gustavo Bonato)