23 de Junho de 2014 / às 22:04 / em 3 anos

Balotelli preocupa Uruguai, como Suárez preocupa Itália, diz Tabárez

Técnico do Uruguai, , Óscar Tabárez, durante entrevista coletiva em Natal.Carlos Barria

NATAL (Reuters) - O técnico da seleção uruguaia, Óscar Tabárez, disse nesta segunda-feira que o atacante italiano Mario Balotelli será uma preocupação no jogo de terça-feira, quando as equipes vão brigar para passar para a próxima fase na Copa do Mundo, mas também lembrou da capacidade de Luis Suárez.

Uruguai e Itália vão jogar em Natal uma partida com gosto de final pelo Grupo D, já que ambos precisam somar pontos para garantir a participação nas oitavas de final.

"No futebol não há medo, mas há preocupações e Balotelli é um grande jogador jovem, é um especialista dentro da área e que sabe jogar... Achamos que vai tentar nos complicar e nós tentaremos freá-lo", disse o treinador uruguaio em entrevista coletiva.

"Temos respeito pelo adversário, mas também temos uma pequena margem de possibilidades", acrescentou.

O Uruguai, que ficou com o quarto lugar na África do Sul em 2010, chega à partida contra a Itália após uma derrota por 3 x 1 na estreia contra a Costa Rica e uma vitória contra a Inglaterra por 2 x 1.

Por outro lado, a "azzurra" venceu o time inglês na estreia por 2 x 1, mas foi derrotada pela Costa Rica por 1 x 0.

Apesar de Tabárez não ter confirmado seus titulares, a presença de Suárez será determinante, como foi no jogo com os ingleses, quando fez os gols da vitória, depois de uma recuperação de três semanas devido a uma cirurgia no joelho.

"Não temos nenhuma dúvida de que sua perseverança vai ser muito importante para nós e muito influente sobre o rival", indicou Tabárez sobre o goleador da seleção uruguaia, com 41 gols.

"Luis é um jogador muito importante para nós, mais pelo momento de evolução como futebolista e o grau de maturidade que adquiriu", acrescentou.

TUDO OU NADA

Não há outro resultado que sirva à seleção "celeste": deve ganhar para continuar na disputa. E, apesar de Tabárez ter omitido quem entrará em campo contra a Itália, reconheceu que a equipe que jogou contra a Inglaterra é adequada para disputar o desafio com a Itália.

"Sabemos quão fortes são (os italianos), tecnicamente bem ordenados e tentam deixar o mínimo espaço aos atacantes; possuem suas virtudes, mas também carências defensivas que é preciso tentar aproveitá-las", afirmou.

"Acredito que neste jogo não temos que ir pela senda do temor, mas sim pela da motivação. Jogar contra a Itália é um presente do céu e assim o vemos. E se tivermos a boa sorte de vencer a Itália, seria uma vitória sobre um dos grandes", acrescentou Tabárez.

Reportagem de Malena Castaldi em Montevidéu

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below