Dúvidas sobre papel de Lahm na Alemanha crescem antes de partida

terça-feira, 24 de junho de 2014 18:10 BRT
 

Por Erik Kirschbaum

SANTO ANDRÉ Bahia (Reuters) - As dúvidas sobre em qual posição o capitão alemão Philipp Lahm começará cresceram após o jogador de 30 anos não ter conseguido brilhar nesta Copa do Mundo como volante, depois de ter feito boas campanhas como lateral nas duas últimas edições do torneio.

Embora a Alemanha tenha falta de defensores e um esquadrão completo de bons meio-campistas, o técnico Joachim Loew insistiu que ele manterá Lahm no meio-campo contra os Estados Unidos, na última partida pelo Grupo G, na quinta-feira.

Jogadores e assistentes técnicos alemães são confrontados com a "Questão Lahm", como é conhecida, todos os dias em coletivas de imprensa em sua isolada concentração próxima à cidade baiana de Porto Seguro.

Um dos passes errados de Lahm no segundo tempo do jogo do último sábado ocasionou no segundo gol de Gana.

"Ele fez alguns passes ruins, mas essas coisas simplesmente acontecem", disse o assistente de Loew, Hansi Flick, quando questionado por que Lahm não voltou à posição de lateral-direito na qual ele atuou tão bem na Copa do Mundo de 2010, e na qual ele passou muito de sua celebrada carreira no Bayern de Munique.

"Vemos o Phillip como meio-campista", acrescentou Flick, ansioso para encerrar a discussão, dizendo que "não era uma opção" colocá-lo na lateral.

"Ele nos dá equilíbrio lá. Esse é nosso plano e vamos continuar com ele, porque é bem claro, e não vamos deixar ninguém nos distrair".