June 24, 2014 / 9:39 PM / 3 years ago

Técnico da seleção da Itália pede demissão após derrota

3 Min, DE LEITURA

Técnico da Itália, Cesare Prandelli, durante partida contra Uruguai na Arena das Dunas, em Natal. 24/6/2014Yves Herman

NATAL (Reuters) - O técnico da seleção italiana, Cesare Prandelli, pediu demissão depois da derrota para o Uruguai nesta terça-feira, que resultou na eliminação da equipe na primeira fase da Copa do Mundo.

A Itália, tetracampeã mundial, perdeu para o Uruguai por 1 x 0 em uma controvesa partida e terminou em terceiro lugar no Grupo D.

"No final do jogo, falei com o presidente da federação, afirmei a ele que vou pedir demissão do cargo", disse o treinador a jornalistas.

"Quando há falha, a pessoa no cargo deve assumir a responsabilidade", acrescentou Prandelli, que renovou seu contrato no mês passado.

O presidente da federação, Giancarlo Abete, que também declarou que renunciaria, afirmou que espera convencer Prandelli a mudar de ideia.

Prandelli assumiu a seleção italiana no lugar de Marcello Lippi em 2010, depois que a Itália também foi eliminada na primeira fase na África do Sul quando era a defensora do título.

A Itália vai deixar o Brasil depois de marcar apenas dois gols em três partidas --seu número mais baixo desde 1966, quando foi eliminada pela Coreia do Norte em uma humilhação nacional.

Os jogadores e o treinador da Itália criticaram o árbitro mexicano Marco Rodríguez após o jogo final do Grupo D, que foi ofuscado por uma controvérsia envolvendo uma mordida do atacante uruguaio Luis Suárez, depois que o italiano Claudio Marchisio foi expulso aos 14 minutos do segundo tempo.

Giorgio Chiellini, que afirma ter sido mordido, acusou a arbitragem de ser parcial por não punir o uruguaio.

"Agora as pessoas vão falar de eliminação, do fracasso, mas o jogo foi ditado pelo juiz", disse ele. "Houve uma disparidade incrível de julgamento."

"O árbitro deveria ter mostrado um vermelho, porque (além da mordida) ele também estava simulando. Ele tocou os dentes no final das contas? Claro...não estamos satisfeitos, merecíamos passar."

Prandelli disse que o árbitro "arruinou a partida".

"É ridículo ter ficado com 10 homens em um jogo como este. Não houve faltas duras ou qualquer coisa que merecesse uma expulsão", disse ele. "Você não pode afetar um jogo como esse."

A Itália foi eliminada com um gol do zagueiro Diego Godín, de cabeça, aos 36 minutos do segundo tempo.

Apesar das controvérsias, o goleiro italiano Gianluigi Buffon, eleito o melhor do jogo, disse que a Itália também deveria assumir a culpa por sua eliminação antecipada.

"É um dia de fracasso no nível do futebol que temos jogado. Isso é algo que nos entristece muito e nos obriga a refletir", afirmou Buffon aos repórteres.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below