Goleiro colombiano Mondragón bate recorde ao jogar aos 43 anos

terça-feira, 24 de junho de 2014 20:14 BRT
 

CUIABÁ (Reuters) - O goleiro colombiano Faryd Mondragón fez história nesta terça-feira na Copa do Mundo ao se tornar o jogador mais velho a disputar uma partida do torneio, depois de entrar em campo como substituto aos 43 anos.

Mondragón, cujo aniversário foi no sábado, bateu o recorde do jogador camaronês já aposentado Roger Milla, que jogou aos 42 anos no Mundial dos Estados Unidos, em 1994.

O técnico da seleção colombiana, o argentino José Pekerman, colocou Mondragón aos 40 minutos do segundo tempo no lugar do goleiro titular David Ospina, na última partida do time pelo Grupo C, contra o Japão. A Colômbia, que já estava classificada para as oitavas de final, ganhava por 3 x 1.

Ao entrar, Mondragón recebeu uma impressionante aclamação do público e foi reverenciado por Ospina.

Mondragón integrou o elenco colombiano que jogou os Mundiais de 1994 e 1998, quando a seleção disputou o torneio pela última vez.

Na França em 1998, Mondragón foi titular nas três partidas da fase de grupos, na qual a Colômbia acabou eliminada.

Quando soou o apito final, Mondragón começou a chorar e pouco depois saiu correndo para abraçar seus filhos. O goleiro tentou entrar com eles em campo, mas foi impedido por organizadores do Mundial.

“Isso é um reconhecimento à minha trajetória”, disse Mondragón após a partida.

A equipe sul-americana derrotou o Japão por 4 x 1 e terminou em primeiro do grupo. Nas oitavas, os colombianos pegam o Uruguai.

(Reportagem de Mary Milliken)

 
Goleiro Mondragón comemora gol da Colômbia contra o Japão.   REUTERS/Dylan Martinez