Fred vê exagero em punição a Suárez e teme por carreira de uruguaio

quinta-feira, 26 de junho de 2014 16:07 BRT
 

TERESÓPOLIS Rio de Janeiro (Reuters) - O atacante Fred, da seleção brasileira, considerou exagerada a punição aplicada pela Fifa ao atacante uruguaio Luis Suárez pela mordida dada em um zagueiro da Itália, e disse temer que a suspensão de nove jogos com a camisa do Uruguai e o afastamento do futebol por quatro meses impostos a ele prejudiquem a carreira do jogador do Liverpool.

"Não tem como negar que ele cometeu um erro, mas, eu como jogador, como ser humano, compreendendo que lá dentro o jogador está à flor da pele, tensão, disputa de espaço. Eu acabo enxergando essa punição como severa demais", disse Fred em entrevista coletiva na Granja Comary, em Teresópolis (RJ).

"No meu ponto de vista não foi justa, porque pode acabar até com a vida do atleta. Quatro meses, nove jogos, todo mundo caindo em cima, criticando o erro que ele cometeu. Tem que ser punido sim, mas gostaria muito de ver o Suárez ainda jogando essa Copa do Mundo no Brasil", acrescentou.

A punição a Suárez veio após uma mordida que ele deu no zagueiro italiano Giorgio Chiellini, na partida em que o Uruguai venceu a Itália por 1 x 0 em Natal, na terça-feira, e que garantiu os uruguaios nas oitavas de final, ao mesmo tempo que eliminou os italianos.

Não é a primeira vez que Suárez é punido por morder um adversário durante uma partida. Ele já havia suspenso quando mordeu um rival do PSV Eindhoven, quando atuava no Ajax, da Holanda, e quando mordeu um jogador do Chelsea, atuando pelo Liverpool.

Suárez foi suspenso pela Fifa de qualquer atividade relacionada ao futebol por quatro meses e a entidade definiu que ele não poderá participar nas nove próximas partidas competitivas pelo Uruguai.

A federação uruguaia de futebol anunciou que vai recorrer da punição, a qual tira o jogador, o principal da seleção do Uruguai e um dos mais importantes do Mundial, do restante da Copa do Mundo.

(Reportagem de Pedro Fonseca; Texto de Eduardo Simões; Edição de Sérgio Spagnuolo)

 
Jogador uruguaio Luis Suárez (direita) reage após morder o italiano Giorgio Chiellini, durante jogo na Arena das Dunas, em Natal. 24/6/2014 REUTERS/Tony Gentile