Italiano Chiellini diz que punição a Suárez foi excessiva

sexta-feira, 27 de junho de 2014 09:29 BRT
 

(Reuters) - O zagueiro italiano Giorgio Chiellini disse que a suspensão imposta pela Fifa a Luis Suárez foi 'excessiva' e que não sente raiva do polêmico atacante uruguaio que o mordeu no ombro.

Suárez recebeu na quinta-feira a maior punição já dada em uma Copa do Mundo pela Fifa, sendo suspenso de qualquer atividade relacionada ao futebol por quatro meses, além da proibição de atuar pelo Uruguai por nove jogos, por ter mordido Chiellini na partida pelo Grupo D disputada em Natal, na terça.

Suárez vai perder os dois primeiros meses de temporada pelo Liverpool no Campeonato Inglês e na Liga dos Campeões, e pode ficar ausente de uma partida não-amistosa por sua seleção até 2016.

"Dentro de mim agora não há sentimento de alegria, vingança ou raiva contra Suárez pelo incidente que aconteceu em campo e já passou", disse o zagueiro Chiellini, da Juventus, em comunicado publicado em sua página na Internet.

"Permanece apenas a raiva e a decepção pela partida", acrescentou. "No momento, meu único pensamento é direcionado a Luis e à sua família, porque vão enfrentar um período muito difícil."

"Sempre considerei inequívocas as intervenções disciplinares dos órgãos competentes, mas ao mesmo tempo acredito que a solução proposta é excessiva", afirmou o italiano.

"Sinceramente eu espero que tenha permissão, pelo menos, de ficar perto de seus companheiros de equipe nos jogos, porque tal proibição é realmente devastadora para um jogador", completou.

O Uruguai venceu a partida por 1 x 0 e avançou para enfrentar a Colômbia nas oitavas de final no sábado, no Maracanã, mas Suárez, de 27 anos, vai perder o duelo e o restante do torneio por causa da punição.

A derrota despachou a Itália para casa.

Após 10 horas de julgamento pelo Comitê Disciplinar, a Fifa também multou Suárez em 100 mil francos suíços (112 mil dólares) e o proibiu de entrar nas dependências dos estádios em que o Uruguai estiver jogando.

(Reportagem de Josh Reich)

 
Jogador italiano Giorgio Chiellini mostra o ombro após ser mordido pelo uruguaio Luis Suárez durante partida pelo Grupo D da Copa do Mundo, na Arena das Dunas, em Natal. 24/06/2014.   REUTERS/Tony Gentile