27 de Junho de 2014 / às 18:24 / 3 anos atrás

CURTAS-Após perder final de 1950, torcedor ganha nova chance de ir à decisão no Maracanã

Vista do Maracanã em partida França x Equador na Copa do Mundo. 25/06/2014 REUTERS/Ricardo Moraes

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Sessenta e quatro anos depois de perder a final da Copa do Mundo de 1950 porque sua mãe ficou doente, Joedilson Sancho Belmont vai finalmente poder ver uma decisão de Mundial no Maracanã.

A Fifa presenteou o torcedor, de 85 anos, com três entradas para a final da Copa do Mundo de 2014 após ele doar seu ingresso não utilizado da final de 1950 para o museu da entidade. Belmont recebeu os ingressos das mãos do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, durante um coletiva de imprensa no Maracanã.

“Por motivos alheios a minha vontade eu não pude assistir a esse jogo no Maracanã, quando teve aquele fatídico gol de Ghiggia. Agora quero assistir à nossa final aqui e espero que o nosso Brasil possa ir à forra daquele 2 x 1”, disse o torcedor ao lado do neto e segurando o amarelado ingresso de 1950 nas mãos. Naquela decisão, o Brasil perdeu por 2 x 1 para o Uruguai.

LASER

A Fifa não conseguiu identificar o torcedor que levou um laser para a jogo entre Rússia e Argélia na Arena da Baixada, em Curitiba, pelo Grupo H da Copa do Mundo. O goleiro russo Igor Akinfeev teria sido ofuscado 10 segundos antes do gol que garantiu a classificação argelina, reclamou o técnico da seleção russa, Fabio Capello, após o jogo. “Discutimos essa questão hoje de manhã”, disse Jérôme Valcke durante coletiva de imprensa no Maracanã.

“Para ser bem transparente com vocês, tentamos identificar a pessoa que usou aquele laser, mas temos uma imagem muito borrada. Não deu para identificar”, admitiu o dirigente da Fifa. Valcke lamentou o ocorrido, mas disse que o máximo que poderia fazer seria intensificar o controle na entrada dos estádios. “Não podemos interromper uma partida com milhares de pessoas por causa de um torcedor.”

ESTRANGEIROS TRAZEM R$365 MILHÕES

Os visitantes estrangeiros trazidos pela Copa do Mundo já gastaram 365 milhões de reais no Brasil até o dia 24 de junho, enquanto os brasileiros gastaram 11 por cento menos no exterior do que o registrado em 2013 no mesmo período, disse o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, nesta sexta-feira, citando estudo realizado pela Fipe. Cerca de 1 milhão de postos de trabalho teriam surgido com a realização do evento. “Isso demonstra que a Copa gerou para as contas do Brasil um benefício duplo”, avaliou o ministro.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below