Felipão diz que seleção precisa ser menos cordial com adversários

sábado, 28 de junho de 2014 18:41 BRT
 

Por Tatiana Ramil

BELO HORIZONTE (Reuters) - O técnico Luiz Felipe Scolari reclamou da comissão técnica do Chile por causa das seguidas saídas da área técnica e das interferências com a arbitragem na partida deste sábado no Mineirão, e disse que o Brasil está sendo cordial demais com os rivais na Copa do Mundo.

O Brasil venceu o Chile por 3 x 2 nos pênaltis após empate de 1 x 1 no tempo normal, que permaneceu inalterado na prorrogação. O goleiro Julio Cesar defendeu duas cobranças e o chileno Jara errou a última do Chile, garantindo a classificação do Brasil para as quartas de final.

"Estamos sendo muito educados e cordiais com os adversários, mas acho que está na hora de mudarmos um pouco, de voltar ao meu estilo, um pouco agressivo. A gente está sendo muito educado, não estou conseguindo mais segurar essa educação", afirmou o treinador em entrevista coletiva.

O técnico queixou-se também da arbitragem. Sem citar nenhum lance específico, disse que "a gente está começando a ficar um pouco em dúvida".

"Os árbitros estão meio reticentes com o Brasil e não dá para ser só contra o Brasil também, tem que ser igual para todos", disse Felipão, depois de uma polêmica no início do torneio, em que a Croácia reclamou de um pênalti marcado sobre Fred e após os chilenos manifestarem preocupação antes do jogo com um suposto favorecimento ao Brasil.

A equipe brasileira reclama principalmente de um gol anulado marcado por Hulk, que a arbitragem alegou que ele ajeitou com o braço, no começo do segundo tempo.

O Brasil agora vai enfrentar o ganhador de Colômbia e Uruguai, que se enfrentam neste sábado no Maracanã.

 
Luiz Felipe Scolari antes do jogo Brasil x Chile. 28/06/2014 REUTERS/Sergio Perez