Costa Rica quer continuar "surpreendendo o mundo", diz treinador

sábado, 28 de junho de 2014 20:44 BRT
 

Por Philip O'Connor

RECIFE (Reuters) - A Costa Rica tem toda a intenção de seguir como penetra nesta festa da Copa do Mundo, disse o treinador Jorge Luis Pinto neste sábado, antes do confronto com a Grécia, no domingo, pelas oitavas de final.

Caso vençam na Arena Pernambuco, os "Ticos", invictos até aqui, podem se tornar a primeira equipe da Costa Rica a alcançar as quartas de final da Copa do Mundo. A última visita dos costarriquenhos a Pernambuco terminou com vitória por 1 x 0 sobre a Itália no dia 20 de junho, que os colocou na liderança do Grupo D.

"Estamos realmente fazendo nosso trabalho, escrevendo a história do futebol em nosso país", disse o treinador Jorge Luis Pinto a jornalistas. "Queremos fazer as coisas bem. Sabemos que a Costa Rica está aproveitando tudo isso ao máximo."

"Chegamos aqui com a pecha de zebra, e surpreendemos o mundo", continuou o treinador, de 61 anos. "Desde que chegamos, confiamos em nosso futebol. Não temos limite. Eu não posso dizer até onde vamos chegar, mas queremos ir o mais longe possível."

O meio-campista Michael Barrantes fez eco às declarações do treinador.

"Quando saímos de nosso país, viemos para fazer história. Fomos rotulados assim, mas não somos mais zebras."

Barrantes, que entrou no segundo tempo em duas partidas durante esta Copa, assegurou que a atmosfera no elenco é boa, mesmo entre aqueles que ainda não estrearam. 

"Você tem que entender, só 11 podem jogar, mais três reservas", ponderou o jogador de 30 anos. "Aqueles que ficam no banco estão fazendo um trabalho ótimo, souberam administrar a situação e isso é uma das coisas mais importantes em um grupo --somos um elenco forte, unido." 

"Nosso time é focado, calmo, relaxado, mas não é o tipo de relaxamento que diz "nós já conseguimos", mas sim uma concentração plena, estamos atrás dos nossos objetivos."

 
Treinador da Costa Rica Jorge Luis Pinto durante entrevista coletiva na Arena Pernambuco, Recife. 28/6/ 2014. REUTERS/Brian Snyder