ANÁLISE-Falta de opções no ataque deixa Brasil perto da eliminação

sábado, 28 de junho de 2014 21:34 BRT
 

Por Tatiana Ramil

BELO HORIZONTE (Reuters) - Com Fred mais uma vez apagado e Neymar bem marcado, a seleção brasileira sofreu para eliminar o Chile neste sábado, principalmente por causa da falta de boas opções para o setor ofensivo.

Principal jogador do Brasil na Copa do Mundo, Neymar levou uma pancada no começo da partida no Mineirão e, embora tenha feito boas jogadas no primeiro tempo, esteve pouco inspirado depois do intervalo.

A opção do técnico Luiz Felipe Scolari foi colocar Jô no lugar de Fred, que se movimentou pouco e desperdiçou uma boa chance na primeira etapa, chutando por cima do gol após tentativa de Neymar dentro da área.

Mas o atacante do Atlético Mineiro não acrescentou muito. Perdeu bolas bobas e falhou na maioria das jogadas que disputou.

Os outros reservas a entrar na partida, que estava empatada em 1 x 1 e ficava cada vez mais complicada para o Brasil, foram Ramires e Willian, este já no segundo tempo da prorrogação no lugar de Oscar, outro que teve atuação discreta pela terceira partida seguida neste Mundial.

Uma outra tentativa para melhorar o ataque da seleção poderia ser Bernard, mas o caçula do time, com apenas 21 anos, já tinha sido testado nesse Mundial e pouco produziu. O técnico brasileiro pode estar sofrendo ao olhar o banco de reservas por não ter optado por alguém mais experiente no meio-campo ou ataque entre os convocados.

“A Copa do Mundo está mostrando jogos muito equilibrados e emocionantes, são jogos muito idênticos, às vezes quem não aproveita oportunidades, como fizemos, pode pagar caro”, admitiu Felipão.

O Brasil abriu o placar no Mineirão em uma jogada aérea de Thiago Silva que sobrou para seu companheiro de zaga David Luiz empurrar para o gol, aproveitando a baixa estatura dos chilenos.   Continuação...

 
Técnico Luiz Felipe Scolari durante jogo Brasil x Chile. 28/06/2014 REUTERS/Sergio Perez