Sem ter tomado nenhum gol, Courtois ameaça esperanças dos EUA

domingo, 29 de junho de 2014 16:41 BRT
 

Por Mark Gleeson

SALVADOR (Reuters) - Se os Estados Unidos quiserem avançar na Copa do Mundo não terão apenas de bater o impressionante goleiro Thibaut Courtois, mas também um impressionante recorde de seu país.

O goleiro, que tem 1,98 metro de altura, nunca perdeu com a Bélgica em suas 20 partidas na seleção, um recorde do qual ele não pretende abrir mão quando os dois países se encontrarem pelas oitavas de final da Copa do Mundo em Salvador, na próxima terça-feira.

“É claro, é ótimo que eu nunca perdi com os diabos vermelhos, e que isso dure por muito tempo", disse o goleiro de 22 anos, que estreou pela Bélgica ainda adolescente contra a França no final de 2011 sem sofrer nenhum gol em um empate por 0 x 0.

Mais um jogo sem sofrer gols contra a Coreia do Sul marcou o centésimo primeiro de sua bem-sucedida carreira, que tem um título da liga espanhola na última temporada e uma final de Liga dos Campeões da Europa, disputada nas últimas semanas que antecederam a Copa.

Courtois também é o único goleiro do torneio no Brasil que ainda não sofreu nenhum gol durante o jogo aberto. Ele foi batido apenas em um pênalti cobrado por Sofiane Feghouli na partida contra a Argéila no jogo de abertura da seleção belga, em Belo Horizonte, no dia 17 de junho.

“Isso é muito bom, também, mas isso pode mudar rapidamente. Conseguimos estabelecer uma boa organização defensiva e demos poucas chances. Mas se isso falhar, sou eu que tenho que parar a bola", acrescentou.

“Eu sinto que se tiver mais trabalho consigo me concentrar melhor, porque aí estou no fluxo da partida. Mas estou acostumado a longos períodos sem nenhuma ação no Atlético de Madri. Ficar completamente concentrado por 90 minutos é uma das minhas qualidades", disse.

Sua constituição magricela e desengonçada e seu comando da área fizeram dele uma das principais estrelas da temporada europeia, e Courtois ofereceu uma análise sobre a partida contra a seleção dos Estados Unidos, que deve oferecer um desafio físico muito grande, segundo o goleiro. 

“Precisamos fazer a diferença com as nossas jogadas. Talvez não tenhamos atingido o nível que sabemos que conseguimos atingir, mas temos cem por cento de aproveitamento até agora", acrescentou.

“Se não jogarmos um futebol excelente contra os Estados Unidos, mas ainda vencermos, isso bastará para mim. Prefiro muito mais não jogar perfeitamente a Copa do Mundo do que voltar pra casa antes".

 
Belgium's goalkeeper Thibaut Courtois makes a save during their 2014 World Cup Group H soccer match against South Korea at the Corinthians arena in Sao Paulo June 26, 2014. REUTERS/Paulo Whitaker (BRAZIL  - Tags: SOCCER SPORT WORLD CUP)