Robben me confessou que não foi pênalti, diz mexicano Márquez

domingo, 29 de junho de 2014 19:17 BRT
 

Por Matías Martínez

FORTALEZA (Reuters) - O capitão e zagueiro da seleção mexicana de futebol, Rafael Márquez, disse neste domingo que o atacante holandês Arjen Robben lhe confessou que o pênalti que deu à Holanda a vitória e a vaga nas quartas de final da Copa do Mundo não teria sido válido. 

A Holanda bateu o México por 2 x 1 graças a um pênalti convertido por Klaas Jan Huntelaar aos 49 minutos do segundo tempo, depois que o árbitro Pedro Proença marcou uma duvidosa falta de Márquez sobre Robben dentro da grande área mexicana.

Márquez comentou a jornalistas que Robben teria dito que "não era pênalti, mas que um dos anteriores sim".

"Não creio que foi pênalti, sinto que piso no chão, mas não toco Robben, e nem ele me toca", acrescentou o jogador mexicano.

Quando a partida entre holandeses e mexicanos ainda estava empatada em 1 x 1 e próxima de ir para a prorrogação, Proença apontou um pênalti sobre a Holanda que decretou a vitória para a equipe europeia. 

"Das 10 faltas que ele recebe, em cinco ele cai, e isso não é 'fair play'", apontou o zagueiro do León do México. 

O ex-jogador do Barcelona e do Mônaco concordou com seu técnico, Miguel Herrera, ao afirmar que o México foi prejudicado por erros de arbitragem. 

"Isso tem que mudar. Infelizmente, nesta Copa do Mundo não foi nem uma, nem duas vezes que nos afetaram, mas não quero colocar um pretexto", afirmou.

Já o técnico Herrera culpou Proença pela eliminação do México do Mundial.

((Tradução Redação Rio de Janeiro; +55 21 2223-7148))REUTERS MPP 

 
Mexicano Rafael Márquez comemora gol em partida contra a Croácia, na Arena Pernambuco. 23/6/2014.  REUTERS/Paul Hanna