Técnico da Argentina diz que se permite ter dúvidas até a meia-noite

segunda-feira, 30 de junho de 2014 17:30 BRT
 

Por Marcelo Androetto

SÃO PAULO (Reuters) - Em seu período como jogador foi um canhoto habilidoso, um especialista em esconder a bola de seus rivais. Como treinador, Alejandro Sabella conserva essa destreza, agora se esquivando de perguntas que possam dar pistas da formação da seleção argentina para uma partida da Copa do Mundo.

O técnico da "alviceleste" se esquivou nesta segunda-feira de revelar a equipe que enfrentará a Suíça na Arena Corinthians que vale vaga nas quartas de final da Copa do Mundo, assim como já havia feito nas vésperas de outras partidas pelo Mundial.

"Pelo menos até que chegue às 12 da noite (de segunda-feira) poderemos ter alguma dúvida", disse ele em entrevista coletiva realizada no estádio localizado em Itaquera, na zona leste de São Paulo. E diante de cada pergunta, manteve sua postura.

"Não posso confirmar a equipe. Às vezes aparece uma dor, uma lesão de última hora e, além disso, será a terceira partida que jogamos às 13h, com muito calor. Por isso e também porque não quero que nossos rivais saibam", acrescentou.

A principal dúvida de Sabella é quem entrará no lugar de Sergio Aguero, que tem uma lesão muscular na perna esquerda e desfalcará a equipe no duelo contra os suíços.

Nos últimos treinos em Belo Horizonte, Sabella colocou o aracante Ezequiel Lavezzi no lugar de Aguero, mas no reconhecimento de campo realizado na segunda em Itaquera colocou Maxi Rodríguez entre os supostos titulares. O meia do Newell's Old Boys foi titular na partida contra a Bósnia, mas foi substituído no intervalo.

Caso o técnico decida por Rodríguez, a Argentina jogaria em um esquema 4-4-2, com Lionel Messi e Gonzalo Higuaín como únicos atacantes de origem. Se a escolha for por Lavezzi, que substituiu Aguero nas duas últimas partidas, seria um 4-4-3 reversível para um 4-4-2 quando a Argentina está sem a bola.

"A particularidade de Lavezzi, caso jogue, é que pode fazer as duas maneiras, como atacante e como meia, pela direita e pela esquerda", disse.

Na terça, a Argentina jogaria com Sergio Romero; Pablo Zabaleta, Federico Fernández, Ezequiel Garay e Marcos Rojo; Rodríguez ou Lavezzi, Fernando Gago, Javier Mascherano e Di María; Messi e Higuaín.