Argelinos lamentam chances desperdiçadas contra Alemanha

terça-feira, 1 de julho de 2014 09:40 BRT
 

Por Steve Keating

PORTO ALEGRE (Reuters) - A Argélia viu seu sonhos de chegar às quartas de final da Copa do Mundo se desfazerem como miragem no deserto após perder o jogo contra a Alemanha na prorrogação por 2 x 1, o que deixou o zagueiro Madjid Bougherra se lamentando, pensando no que poderia ter acontecido se os argelinos tivessem sido mais eficientes nas finalizações.

Uma defesa determinada e o goleiro Rais Mbolhi em atuação brilhante conseguiram conter a Alemanha e manter o empate no tempo regulamentar, enquanto a Argélia teve várias chances de marcar e provocar um dos maiores revezes do torneio até agora.

Apesar do heroísmo na defesa, a Argélia parecia sem criatividade no ataque e a falta de qualidade nas finalizações deixou os africanos lamentando as várias oportunidades perdidas no primeiro tempo.

"Um gol no primeiro tempo nos teria ajudado e teríamos ficado mais confiantes se tivéssemos marcado, porque tivemos tantas chances no primeiro tempo", disse Bougherra.

"Acreditamos na gente até o final. Marcamos nos acréscimos e mostramos que quando esse time joga com o coração, pode realmente vencer."

A Alemanha demorou para encontrar seu equilíbrio no estádio Beira-Rio e os melhores momentos do primeiro tempo saíram dos eficientes contra-ataques da Argélia.

Mas a Alemanha tricampeã passou a dominar no segundo tempo e mostrou toda sua classe, pressionando sem trégua no ataque, mas sem conseguir fazer a bola passar pelas incríveis defesas de Mbolhi.

Na prorrogação, os europeus finalmente quebraram a resistência argelina com gols de Andre Schuerrle e Mesut Ozil.

"É verdade que fizemos história no futebol da Argélia, fomos além de qualquer outro time anterior", disse Mbolhi, escolhido o melhor em campo.

"Temos que tomar esse desempenho como base daqui para a frente, já que vimos hoje que a Argélia é capaz de jogar de igual para igual em um nível alto com outras equipes", acrescentou o goleiro.

 
Jogadores argelinos Sofiane Feghouli e Madjid Boughera reagem após perderam o jogo contra a Alemanha pelas oitavas de final da Copa do Mundo, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. 30/06/2014. REUTERS/Leonhard Foeger