July 1, 2014 / 12:37 PM / 3 years ago

Suíça se prepara para Messi; EUA enfrentam Bélgica

3 Min, DE LEITURA

Jogador argentino Lionel Messi cabeceia a bola durante treino na Arena Corinthians, em São Paulo. 30/06/2014.Paul Hanna

SÃO PAULO (Reuters) - Lionel Messi foi fundamental para o começo perfeito da Argentina na Copa, marcando quatro dos seis gols da seleção nas três vitórias em três jogos, e os sul-americanos esperam que essa boa fase continue quando enfrentarem a Suíça nas oitavas de final nesta terça-feira.

Também lutando por um lugar nas quartas de final estão os Estados Unidos e a Bélgica, a qual chegou entre os favoritos para levantar o troféu, mas ainda não encantou.

Embora a Argentina ainda não tenha mostrado o bom futebol que muitos esperavam dela no Brasil, Messi tem estado em um planeta diferente, eletrizando multidões e recusando repetir a seca de gols de seu Mundial da África do Sul, há quatro anos.

O companheiro de ataque Sergio Aguero é uma grande dúvida para o jogo após sofrer uma lesão contra a Nigéria na última partida da fase de grupos e, caso fique de fora, o técnico Alejandro Sabella pode optar pelo versátil Ezequiel Lavezzi.

Sabella, no entanto, estava escondendo o jogo às vésperas da partida em São Paulo.

“Caso o Lavezzi jogue, ele pode jogar em duas diferentes posições”, disse a repórteres. “Mas estou falando, a escalação ainda não está decidida.”

A Suíça espera que Xherdan Shaqiri, considerado o “Messi dos Alpes” por suas habilidades, possa liderar a equipe em uma vitória contra a Argentina pela primeira vez.

O atacante tem mostrado boa forma pela Suíça, roubando o show ao fazer três gols na vitória por 3 x 0 sobre Honduras que selou sua ida para as oitavas de final.

“O meio campo o apoiará, e ele joga muito bem no ataque”, disse o capitão Gokhan Inler sobre Shaqiri. “O que é bom é que ele não pode ser decifrado tão facilmente. Precisamos que ele fique livre.”

Em Salvador, os Estados Unidos precisarão superar a Bélgica, que conseguiu vitórias na fase de grupos sobre a Argélia, a Rússia e a Coreia do Sul, mas esteve longe de impressionar, fracassando em marcar nesses jogos até os 20 minutos finais.

O defensor Thomas Vermaelen ainda não se recuperou de uma lesão e ficará de fora do jogo, ao passo que o capitão Vincent Kompany passará por um teste de capacitação na última hora.

Mas o técnico Marc Wilmots espera que o meia-atacante Eden Hazard, outro jogador que ainda não atingiu seu ápice na Copa, tenha grande influência no jogo.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below