Fabricante de camisa da Costa Rica vê lucro multiplicar na Copa

terça-feira, 1 de julho de 2014 12:36 BRT
 

Por Stephen Eisenhammer

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Costa Rica tem se mostrado uma revelação na Copa do Mundo, chegando às quartas de final pela primeira vez, e seu sucesso é um bônus inesperado para a Lotto Sport Italia.

A fabricante de artigos esportivos viu as vendas das camisas da Costa Rica aumentarem vinte vezes desde que os ‘Ticos’ se classificaram no topo do Grupo D, à frente dos campeões mundiais Uruguai, Inglaterra e Itália, e em seguida venceram a Grécia nas oitavas.

É um triunfo raro para uma empresa de médio porte, que tende a ser escanteada no Mundial por grandes patrocinadores como Nike, Adidas e Puma, que pagam milhões de dólares para aparecer no evento esportivo mais assistido do mundo.

A Lotto está suando para atender a demanda, e disse que 50 mil camisas adicionais foram vendidas desde que os costarriquenhos venceram sua partida de estreia sobre o Uruguai. Na loja online da Fifa, a camisa de mangas curtas não está mais disponível.

“Estamos tendo problemas para agilizar a produção para que todos tenham esta camisa, que se tornará uma lembrança de uma conquista histórica”, declarou o presidente da Lotto, Andrea Tomat, à Reuters.

Das 32 seleções no torneio, a Costa Rica é uma de somente cinco cujos uniformes não são feitos por Nike, Adidas ou Puma, e a única das oito classificadas às quartas de final que não é patrocinada por Adidas ou Nike.

“Temos muito menos recursos que as grandes marcas... então temos que trabalhar como um azarão, alguém que pode sair lá de trás e que tem algo especial”, disse Tomat.

A Lotto iniciou sua parceria com a Costa Rica em 1990, quando os ‘Ticos’ chegaram às oitavas da Copa apesar de terem vários jogadores amadores no elenco.

Quando indagado onde uma camisa da Costa Rica pode ser comprada, Tomat riu.

“Não vai ser muito fácil agora... já ouvi do meu pessoal que não posso dar de presente para ninguém, porque eles têm poucas”.