1 de Julho de 2014 / às 16:58 / em 3 anos

Fifa não comenta alegações de fraude em partida de Camarões

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Fifa manteve o silêncio nesta terça-feira a respeito das alegações de que os jogadores de Camarões tiveram um papel na manipulação de resultados de suas partidas na Copa do Mundo.

Jogador de Camarões Joel Matip (E) comemora gol contra o Brasil no Mané Garrincha, em Brasília. 23/6/2014. REUTERS/Ueslei Marcelino

A porta-voz da Fifa Delia Fischer não confirmou nem negou que a entidade está investigando o caso, acrescentando que, mesmo que esteja, não revelaria essa informação.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, declarou a repórteres em seu hotel no Rio: ”Sim, fui informado sobre isso, mas deixe-os fazerem seu trabalho na investigação.”

Fischer reiterou que a Fifa irá manter sua política costumeira e não comentar nada a esta altura.

“Como dissemos repetidamente – antes da Copa e durante – não fazemos quaisquer comentários sobre haver ou não uma investigação em andamento em relação a qualquer suposta manipulação de qualquer partida, entre outras razões para não comprometer possíveis investigações”, declarou.

Na segunda-feira, a Federação Camaronense de Futebol informou que irá investigar as acusações de manipulação de resultados em seus jogos no Grupo A, especialmente contra a Croácia.

Joseph Owona, presidente do Comitê de Normalização da Federação, disse que seu comitê de ética foi instruído a examinar as alegações.

Camarões perdeu as três partidas da fase de grupos, incluindo uma derrota de 4 x 0 para os croatas.

Surgiram acusações de que grandes apostas sobre o resultado foram feitas na Ásia antes do jogo, e que um jogador camaronês seria expulso durante o primeiro tempo – o meio-campista Alex Song recebeu um cartão vermelho antes do intervalo.

O Centro Internacional para a Segurança do Esporte (ICSS, na sigla em inglês), que trabalha com a Fifa e a polícia em temas relacionados à manipulação de jogos e à segurança, disse não haver padrões de aposta suspeitos.

“O parecer que recebemos da assim chamada indústria de apostas esportivas ‘regulamentada’ é que não foram observadas apostas suspeitas nesta partida”, declarou o organismo.

Entretanto o diretor de integridade do esporte do ICSS, Chris Eaton, disse que o organismo ainda está levando as alegações muito a sério.

“O ICSS está ciente da alegação, trazida à tona pela (revista alemã) Der Spiegel, de que Wilson Raj Perumal, um manipulador conhecido e condenado, previu acertadamente o desfecho de uma partida específica”, declarou Eaton.

“Este caso deveria dar ensejo a uma investigação rápida, contundente e, o mais importante, internacional e coordenada para deixar tudo às claras, para o bem do futebol e de todos os envolvidos.”

Reportagem adicional de Mitch Phillips

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below