1 de Julho de 2014 / às 16:58 / em 3 anos

Fifa não comenta alegações de fraude em partida de Camarões

Jogador de Camarões Joel Matip (E) comemora gol contra o Brasil no Mané Garrincha, em Brasília. 23/6/2014.Ueslei Marcelino

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Fifa manteve o silêncio nesta terça-feira a respeito das alegações de que os jogadores de Camarões tiveram um papel na manipulação de resultados de suas partidas na Copa do Mundo.

A porta-voz da Fifa Delia Fischer não confirmou nem negou que a entidade está investigando o caso, acrescentando que, mesmo que esteja, não revelaria essa informação.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, declarou a repórteres em seu hotel no Rio: "Sim, fui informado sobre isso, mas deixe-os fazerem seu trabalho na investigação.”

Fischer reiterou que a Fifa irá manter sua política costumeira e não comentar nada a esta altura.

“Como dissemos repetidamente – antes da Copa e durante – não fazemos quaisquer comentários sobre haver ou não uma investigação em andamento em relação a qualquer suposta manipulação de qualquer partida, entre outras razões para não comprometer possíveis investigações”, declarou.

Na segunda-feira, a Federação Camaronense de Futebol informou que irá investigar as acusações de manipulação de resultados em seus jogos no Grupo A, especialmente contra a Croácia.

Joseph Owona, presidente do Comitê de Normalização da Federação, disse que seu comitê de ética foi instruído a examinar as alegações.

Camarões perdeu as três partidas da fase de grupos, incluindo uma derrota de 4 x 0 para os croatas.

Surgiram acusações de que grandes apostas sobre o resultado foram feitas na Ásia antes do jogo, e que um jogador camaronês seria expulso durante o primeiro tempo – o meio-campista Alex Song recebeu um cartão vermelho antes do intervalo.

O Centro Internacional para a Segurança do Esporte (ICSS, na sigla em inglês), que trabalha com a Fifa e a polícia em temas relacionados à manipulação de jogos e à segurança, disse não haver padrões de aposta suspeitos.

“O parecer que recebemos da assim chamada indústria de apostas esportivas ‘regulamentada’ é que não foram observadas apostas suspeitas nesta partida”, declarou o organismo.

Entretanto o diretor de integridade do esporte do ICSS, Chris Eaton, disse que o organismo ainda está levando as alegações muito a sério.

“O ICSS está ciente da alegação, trazida à tona pela (revista alemã) Der Spiegel, de que Wilson Raj Perumal, um manipulador conhecido e condenado, previu acertadamente o desfecho de uma partida específica”, declarou Eaton.

“Este caso deveria dar ensejo a uma investigação rápida, contundente e, o mais importante, internacional e coordenada para deixar tudo às claras, para o bem do futebol e de todos os envolvidos.”

Reportagem adicional de Mitch Phillips

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below