July 1, 2014 / 7:03 PM / 3 years ago

Ramires vê Brasil melhor preparado em caso de pênaltis após sofrimento com Chile

4 Min, DE LEITURA

Jogador Ramires durante entrevista coletiva na Granja Comary, em Teresópolis. 1/6/2014Marcelo Regua

TERESÓPOLIS Rio de Janeiro (Reuters) - Os jogadores da seleção brasileira estarão psicologicamente melhor preparados em caso de uma nova disputa de pênaltis na Copa do Mundo após a vitória sobre o Chile, disse nesta terça-feira o volante Ramires, depois que vários atletas do Brasil deram sinais de instabilidade emocional na decisão contra os chilenos.

Cenas de choro do capitão Thiago Silva, do goleiro Julio Cesar e do atacante Neymar, entre outros, antes e depois da vitória nos pênaltis sobre o Chile, além do pedido do zagueiro para ser o último a cobrar pênalti por falta de confiança, colocaram em xeque o psicológico dos brasileiros, que têm a responsabilidade de conquistar o primeiro título mundial em casa e o sexto do Brasil.

O técnico Luiz Felipe Scolari inclusive chamou de volta à Granja Comary a psicóloga Regina Brandão para conversar com os atletas, nesta terça. Regina já havia ajudado Felipão a traçar um perfil psicológico dos 23 atletas convocados para o Mundial antes do início da competição.

Ramires minimizou a possibilidade de o time estar sofrendo qualquer problema emocional, e afirmou que a experiência da vitória sobre o Chile, no sábado, num jogo tenso no Mineirão, aumentou o preparo do time para uma eventual nova disputa de pênaltis.

"O que a gente passou contra o Chile vai servir de mais motivação para a gente fazer melhor nessa reta final. Se vier outra disputa de pênalti a gente vai estar melhor preparado", afirmou o jogador do Chelsea em entrevista coletiva no centro de treinamento do Brasil, em Teresópolis (RJ).

"O emocional é justamente pela partida, jogar 90 minutos, mais prorrogação, no calor, com 200 milhões de pessoas torcendo, isso tudo conta, mas o time está preparado e a gente está sabendo administrar bem dentro de campo e o extra-campo", acrescentou.

Apesar do choro de alguns jogadores antes mesmo dos pênaltis, com destaque para o pranto de Thiago Silva, o Brasil derrotou o Chile nos pênaltis por 3 x 2, com duas defesas do goleiro Julio Cesar. Dois brasileiros erraram suas cobranças, Hulk e Willian, o que levou Felipão a reconhecer depois do jogo que alguns atletas sentiram o peso de jogar uma Copa do Mundo pela primeira vez.

O estado emocional dos jogadores se tornou tema central na seleção brasileira nos últimos dias depois da partida com o Chile, mas os jogadores têm tentado minimizar a questão. O volante Fernandinho disse na segunda-feira que a seleção precisa se concentrar em melhorar dentro de campo e não se distrair com outras questões.

O técnico Luiz Felipe Scolari, no entanto, reconheceu que alguns jogadores estão sentindo a pressão de jogar uma Copa do Mundo em casa com a responsabilidade de ganhar. A revelação foi feita durante uma conversa com seis "jornalistas amigos" --segundo a CBF--, na segunda-feira, de acordo com participantes do encontro.

A psicóloga Regina Brandão foi chamada de surpresa para ter uma conversa com os jogadores nesta terça. O tema da reunião não foi revelado pela CBF, que ainda deve divulgar uma declaração oficial da profissional.

Reportagem adicional de Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below