1 de Julho de 2014 / às 21:24 / 3 anos atrás

CURTAS-Comissão técnica do Brasil diz que integrantes foram xingados por chilenos

Assessor de imprensa da seleção, Rodrigo Paiva, durante entrevista à imprensa na Granja Comary, em Teresópolis. 30/6/2014. REUTERS/Marcelo Regua

TERESÓPOLIS Rio de Janeiro (Reuters) - A seleção brasileira pretende utilizar em sua defesa no caso envolvendo o assessor de imprensa Rodrigo Paiva e o jogador chileno Mauricio Pinilla um vídeo em que integrantes da seleção do Chile teriam xingado o preparador físico Paulo Paixão e o massagista Deni no intervalo do jogo no Mineirão.

Paiva foi suspenso preventivamente pela Fifa por um jogo após ter sido expulso no intervalo da partida pela confusão. O brasileiro alega que empurrou Pinilla após ser agredido pelo jogador chileno no meio de uma grande confusão ocorrida a caminho dos vestiários no intervalo do jogo.

O departamento jurídico da CBF foi acionado para buscar imagens de câmeras internas do Mineirão instaladas no túnel que liga o campo aos vestiários do estádio para serem usadas em defesa de Paiva. O caso está sendo avaliado pela comissão disciplinar da Fifa e a suspensão ao brasileiro pode ser ampliada.

“INJUSTIÇA”

Paiva considera que todo o incidente envolvendo Brasil e Chile no intervalo do jogo em Belo Horizonte começou bem antes, quando ele se pronunciou de forma oficial numa entrevista coletiva na véspera da partida dizendo que os chilenos estavam desrespeitando o povo brasileiro ao colocar dúvida a lisura da arbitragem nos jogos do Brasil na Copa.

”Se mantiverem a suspensão vai ser a maior injustiça da Copa”, disse o assessor da seleção, que também é o diretor de comunicação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

VISITA PLANEJADA

A psicóloga Regina Brandão, que trabalha com o técnico Luiz Felipe Scolari, disse que a vista feita nesta terça-feira à concentração da seleção brasileira estava prevista com antecedência, negando que tenha sido chamada depois que alguns jogadores choraram bastante no jogo contra o Chile.

Em vídeo publicado no site da CBF após encontro da psicóloga com jogadores e membros da comissão técnica, Regina disse que mantém contato com os atletas por telefone desde o início da preparação para a Copa do Mundo, quando traçou um perfil psicológico dos 23 convocados para a Copa do Mundo a pedido do Felipão.

Regina disse ainda que voltará ao centro de treinamento da seleção brasileira na semana que vem se o time passar pela Colômbia, na sexta-feira, em Fortaleza.

AUTOPROTEÇÃO

Jogadores da seleção brasileira criaram uma espécie de autoproteção nos momentos de concentração na Granja Comary e têm evitado acompanhar as notícias críticas à equipe na Copa do Mundo. Mesmo assim, os atletas têm tomado conhecimento do noticiário por meio de parentes e amigos.

As redes sociais têm sido usadas como escape para a pressão sobre os atletas. “Nelas eles têm encontrado muito mais carinho do que cobrança. Isso faz bem num momento como esse de pressão”, disse um membro da comissão técnica nesta terça-feira.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below