Maradona diz que “poderia ser” próximo técnico da seleção da Venezuela

quarta-feira, 2 de julho de 2014 10:05 BRT
 

CARACAS (Reuters) - O ex-craque argentino Diego Maradona disse nesta terça-feira que “poderia ser” o novo técnico da seleção venezuelana de futebol, a única equipe sul-americana que nunca se classificou para uma Copa do Mundo.

No fim do ano passado, após uma intensa campanha que conseguiu colocar os venezuelanos muito perto de uma classificação para o Mundial, o técnico César Farías renunciou ao cargo.

Até agora, alguns nomes locais estavam cotados para dirigir a seleção, mas a Federação Venezuelana de Futebol (FVF) não fez anúncios concretos.

“Eu busco projetos sérios que possam dar segurança ao futebol venezuelano e creio que, se for feito com segurança, poderia acontecer”, disse Maradona quando questionado sobre se gostaria de ser técnico da equipe.

Embora a FVF seja a encarregada de escolher o novo treinador, o ex-técnico da seleção argentina adiantou que viajará para a Venezuela após a Copa do Mundo para conversar com o presidente Nicolás Maduro.

“Falaremos um pouco de tudo, inclusive da seleção”, disse em seu programa esportivo transmitido pela rede de televisão Telesur.

Rumores sobre a nomeação do argentino para o time começaram a tomar força recentemente, mas diminuíam quando ele disse na semana passada que “não sabia de nada” sobre o assunto.

Maradona e o finado presidente venezuelano Hugo Chávez eram amigos. Como técnico da Argentina, Maradona conseguiu classificar os bicampeões para o Mundial da África do Sul, em 2010, no último minuto, e não teve um bom desempenho em outros clubes que comandou, apesar da destreza que mostrou como jogador.

(Por Eyanir Chinea)

 
Ex-jogador argentino Diego Maradona durante coletiva de imprensa no Parlamento Europeu em Roma. 14/01/ 2014. REUTERS/Giampiero Sposito