Última coisa que a gente busca é dar show, diz Neymar

quarta-feira, 2 de julho de 2014 17:30 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier

TERESÓPOLIS Rio de Janeiro (Reuters) - Após quatro partidas sem brilhar na Copa do Mundo, a seleção brasileira vai continuar jogando um futebol pragmático, e o atacante Neymar alertou nesta quarta-feira que a última coisa que o time quer é dar show.

"Nosso comprometimento é muito grande. Às vezes não é só festa, não é só 5 x 0, 4 x 0. O futebol hoje está muito igualado, muito difícil, e o time que se compromete mais, acaba vencendo, então é por isso que a gente chegou até aqui", disse Neymar em entrevista coletiva na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), antes de embarcar para Fortaleza, onde o Brasil enfrenta a Colômbia, na sexta-feira, pelas quartas de final.

"Eu não quero dar show, a última coisa que a gente busca é dar show. A gente está aqui para vencer. Se tiver que só defender e ganhar o jogo de meio a zero, a gente vai ganhar. Não importa se a gente não vai dar chapéu, não vai dar caneta, se não vai fazer todo mundo rir. A gente não está aqui para isso, a gente está aqui para vencer", completou.

O Brasil tornou-se um dos principais candidatos ao título após vencer a Copa das Confederações, no ano passado, de forma categórica, com cinco vitórias seguidas, incluindo os 3 x 0 na final contra a Espanha.

Mas no Mundial os brasileiros não estão conseguindo impor o mesmo estilo de jogo, com marcação sob pressão nos adversários e gols no começo das partidas. Até agora foram duas vitórias e dois empates e a classificação para as quartas de final só aconteceu nos pênaltis diante do Chile.

Neymar, que sofreu pancadas na coxa e no joelho na partida contra o Chile, no sábado, disse que está recuperado e se prepara para uma guerra contra a Colômbia.

“Treino é jogo para mim e jogo é guerra. Todo jogo para mim trato como guerra", afirmou o atacante brasileiro. “Será outra guerra, outro jogo difícil e temos que estar ligados para fazer mais e melhor.”

A Colômbia é uma das sensações da Copa do Mundo com 100 por cento de aproveitamento e um futebol vistoso. A equipe tem ainda o artilheiro da competição e candidato a craque do Mundial, James Rodríguez, de 22 anos, assim como Neymar.   Continuação...

 
Neymar sorri durante entrevista nesta quarta-feira.   REUTERS/Marcelo Regua