Costa Rica busca inspiração no Santos e em Pelé para chegar à semifinal

quinta-feira, 3 de julho de 2014 09:19 BRT
 

Por Javier Leira

SÃO PAULO (Reuters) - É certo que Pelé não pode entrar em campo para ajudar a Costa Rica a se classificar para a semifinal da Copa do Mundo, mas a seleção centro-americana buscou se contagiar pela glória do Santos, equipe na qual o ex-jogador fez história, na tentativa de conseguir inspiração para o difícil duelo contra a Holanda.

A federação costarriquenha informou em sua página na Internet que quando seus jogadores chegaram na quarta pela manhã para treinar no complexo da Vila Belmiro, cada um ganhou um uniforme do Santos, um presente do clube.

“Um detalhe muito especial foi organizado... pelo Santos. Quando nossos jogadores chegaram aos vestiários para seu treinamento habitual, tinham em cada um de seus armários um presente na forma do uniforme completo da lendária e famosa equipe do Santos, com o nome gravado nas costas da camisa”, disse a federação.

A Costa Rica, grande sensação do Mundial, enfrenta a Holanda em Salvador no sábado pelas quartas de final, fase a que chegou pela primeira vez na história.

Como se isso fosse pouco, durante a tarde a equipe visitou o recém-inaugurado Museu Pelé.

O museu, cujo investimento chegou a 25 milhões de dólares, tem cerca de 2,5 mil objetos do ídolo brasileiro, uma das maiores lendas da história do futebol.

Com o “Rei” entre seus jogadores, o Santos ganhou duas Copa Libertadores e duas Copa Intercontinentais. Em 2000, a Fifa elegeu Pelé o jogador do século.

 
Jogadores da Costa Rica se concentram no início do treinamento em Santos. 17/06/2014.  REUTERS/Paulo Whitaker