‘Quem precisa de Falcao e Ribery?’, dizem azarões nas quartas de final

quinta-feira, 3 de julho de 2014 21:05 BRT
 

Por Gideon Long

FORTALEZA (Reuters) - Todos os quatro times menos cotados nas quartas de final da Copa do Mundo conseguiram uma vaga entre os oito melhores do torneio mesmo sendo desfalcados de jogadores-chave antes do torneio por causa de lesões, o que forçou seus técnicos a convocarem substitutos de última hora e a ajustar seus planos.

A Colômbia perdeu o artilheiro Radamel Falcao devido a uma lesão no joelho durante os preparativos para o Mundial, enquanto a França chegou ao Brasil sem o meia Franck Ribéry, cortado pouco antes do início do torneio por causa de dores nas costas.

O poderoso atacante belga Christian Benteke foi afastado em abril com uma ruptura no tendão de Aquiles e o principal atacante da Costa Rica, Álvaro Saborío, quebrou o pé em maio.

Ainda assim, todos os quatro times superaram os cortes para alcançar as quartas de final da competição, em que todos vão enfrentar adversários mais ilustres.

O técnico da Colômbia, José Pékerman, previu no ano passado que Falcao seria “o melhor jogador da Copa do Mundo”, mas os colombianos mal notaram a ausência do atacante.

O meia James Rodríguez tem se provado um marcador melhor do que encomenda, colocando cinco bolas na rede e se tornando artilheiro da competição na trajetória da Colômbia até a partida contra o Brasil pelas quartas de final.

A falta de Ribéry forçou o técnico da França, Didier Deschamps, a ajustar sua escalação inicial, deslocando Karim Benzema para uma posição mais à esquerda, espaço que costumava ser preenchido por Ribéry.

Isso não impediu que Benzema marcasse três gols e ainda prestasse assistência para outros dois, ajudando a levar os franceses à quarta de final contra a Alemanha, na sexta-feira.   Continuação...

 
James Rodríguez, da seleção da Colômbia, durante treino em Fortaleza. 03/07/2014. REUTERS/Jorge Silva