5 de Julho de 2014 / às 01:13 / em 3 anos

Neymar fratura vértebra e está fora da Copa

Neymar sofre joelhada nas costas em partida contra a Colômbia, na arena Castelão, em Fortaleza. 4/7/2014.Fabrizio Bensch

FORTALEZA (Reuters) - O atacante Neymar, em quem o Brasil depositava todas as esperanças de conquistar a Copa do Mundo em casa, está fora da competição devido a uma fratura numa vértebra sofrida na vitória contra a Colômbia, nesta sexta-feira, pelas quartas de final.

"Infelizmente a notícia é ruim, é uma lesão que leva algumas semanas de recuperação, e o Neymar não vai jogar mais na Copa do Mundo", disse o médico da seleção Rodrigo Lasmar a jornalistas após a partida em Fortaleza, vencida pelo Brasil por 2 x 1.

O tempo exato de recuperação só será definido após a realização de mais exames, mas certamente não há tempo para Neymar se recuperar antes da semifinal contra a Alemanha, na terça-feira, nem para o jogo seguinte do Brasil, seja a final no dia 13 ou a decisão de terceiro lugar, em 12 julho.

Segundo o médico da seleção, o atacante de 22 anos sofreu uma "pequena fratura sem desvio no processo transverso da terceira vértebra", na região lombar. Não é necessário submetê-lo a cirurgia, mas ele precisará de repouso e terá que usar uma cinta.

O atacante, artilheiro do Brasil no Mundial com quatro gols, vai retornar nesta noite para o Rio de Janeiro junto com a delegação brasileira, mas ainda não está definido se ele permanecerá concentrado com o grupo.

"Ele está muito abatido, triste, chateado. Havia uma expectativa tão grande com a gente passando para a semifinal e infelizmente ele não vai poder jogar", disse o médico da seleção.

Neymar levou uma joelhada nas costas do colombiano Juan Zúñiga nos minutos finais da vitória do Brasil por 2 x 1 sobre a Colômbia pelas quartas de final do Mundial. Ele saiu de campo de maca e chorando bastante. O momento foi acompanhado com apreensão pelo estádio, que aplaudiu o jogador enquanto ele era retirado do gramado.

O atacante foi levado do estádio Castelão a um hospital para passar por exames e foi detectada a fratura que tirou a principal estrela do Brasil da Copa.

O lance gerou indignação do técnico Luiz Felipe Scolari e de outros jogadores da seleção brasileira, especialmente porque o colombiano não recebeu cartão amarelo pela falta que resultou na grave contusão.

"O Neymar tem a bola dominada e não tem como ele passar com o joelho por dentro do Neymar. É difícil, eu que sou zagueiro sei que dessa maneira não se marca ninguém, isso só faz mal ao próximo", disse o capitão brasileiro, Thiago Silva, após ser informado sobre o corte do companheiro de seleção.

Zúñiga, que joga no time italiano Napoli, defendeu-se e afirmou a repórteres: "Foi uma jogada normal, nunca tive a intenção de machucar um jogador."

"CAÇADO"

Neymar foi o jogador brasileiro que mais sofreu faltas na partida, com quatro, o que acontece quase sempre nos jogos da seleção.

Nas oitavas de final contra o Chile, ele levou pancadas no joelho direito e na coxa esquerda, mas continuou em campo e cobrou a penalidade decisiva que garantiu a classificação do Brasil.

Durante a semana, Neymar passou por tratamento e foi escalado para o confronto contra a Colômbia, no qual teve um desempenho abaixo de suas atuações na Copa. Mesmo assim, partiu dele a cobrança de escanteio que resultou no gol de Thiago Silva que abriu o marcador.

"O Neymar, todo mundo sabia que ele seria caçado. Há três jogos vem acontecendo isso, e a gente vem falando. Mas ninguém acha que isso é verdade, todo mundo acha que só os jogadores da Alemanha disso, daquilo é que são caçados, o Neymar não", afirmou o técnico Luiz Felipe Scolari em entrevista coletiva.

O capitão Thiago Silva, que suspenso também desfalcará o Brasil na semifinal de terça-feira contra a Alemanha, reconheceu a falta que Neymar fará para o time, mas ressaltou a força do grupo de jogadores convocados por Felipão.

"É nessas horas que o grupo mostra a sua força. O Neymar é um cara muito importante para o nosso grupo, a gente depende muito dele, mas quando você tem um coletivo forte, o individual faz a diferença, que é o caso do Neymar", disse o zagueiro.

"Mas de repente esse momento pode marcar uma revolução nossa: 'vamos ganhar a Copa pelo Neymar, já que ele esperou tanto por esse momento?' De repente isso pode unir ainda mais o grupo."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below