5 de Julho de 2014 / às 21:44 / 3 anos atrás

Higuaín marca contra a Bélgica e leva Argentina à semifinal

Atacante argentino Gonzalo Higuaín comemora gol marcado contra a Bélgica em Brasília. 05/07/2014. REUTERS/Ueslei Marcelino

BRASÍLIA (Reuters) - O atacante Gonzalo Higuaín, da seleção da Argentina, ofuscou seu colega de equipe e astro Lionel Messi com um belo gol que garantiu uma vitória de 1 x 0 sobre a Bélgica e levou seu time à semifinal da Copa do Mundo pela primeira vez em 24 anos neste sábado.

Higuaín bateu no canto do gol aos oito minutos no Estádio Nacional de Brasília e carimbou a passagem para o confronto com a Holanda, vice-campeã mundial de 2010, ou a surpreendente Costa Rica, que se enfrentam também neste sábado.

Higuaín reagiu brilhantemente quando um cruzamento de Ángel Di Maria foi desviado pelo zagueiro belga Jan Vertonghen em sua direção, driblando e chutando fora do alcance do goleiro Thibaut Courtois, pondo fim a uma sequência de duas eliminações argentinas seguidas nas quartas de final do Mundial.

Os argentinos disputaram sua última semifinal em 1990, quando uma seleção inspirada pelo capitão Diego Maradona eliminou a anfitriã Itália nos pênaltis, mas perdeu de 1 x 0 da Alemanha na decisão.

“Eu sabia que o gol viria, e veio em um momento importante”, disse o homem do jogo, que ainda não tinha marcado para seu time em seis partidas.

“Conseguimos chegar à semifinal, algo que não alcançávamos há muitos anos”, declarou o jogador de 26 anos.

“Demos tudo de nós, é uma Copa do Mundo, não acontece todo dia. Agora precisamos jogar bem e tentar chegar à final. Faltam duas partidas para realizar esse lindo sonho.”

A Bélgica teve algumas poucas chances, mas de resto deu pouco trabalho no ataque, apesar de fazer pressão no final e deixar os milhares de torcedores argentinos nervosos.

O melhor resultado dos europeus na Copa foi em 1986, quando foram eliminados pela Argentina de Maradona na semifinal.

“Não ficamos impressionados com os argentinos, não mesmo, é um time comum”, afirmou o abatido técnico belga, Marc Wilmots, em uma coletiva de imprensa.

“Havia pessoas da minha equipe chorando no vestiário, tivemos uma ou duas chances, e nesse nível de futebol você tem que marcar”, acrescentou.

“Aprendemos muito hoje, estamos incrivelmente tristes por perder, mas estamos muito orgulhosos dos rapazes.”

“Eles não devem lamentar nada, éramos o time mais jovem nas quartas de final.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below