"Barrabrava" argentino que se disfarçou de suíço é preso em Brasília

sábado, 5 de julho de 2014 21:03 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - Um "barrabrava" argentino que entrou ilegalmente no Brasil e compareceu a um jogo da Copa do Mundo disfarçado de torcedor suíço foi preso neste sábado, durante a partida entre Argentina e Bélgica, informaram autoridades brasileiras.

Pablo Álvarez, líder da torcida do Independiente, estava em uma lista de 2 mil torcedores argentinos com histórico de violência em jogos de futebol que foram proibidos de entrar no país para o Mundial.

Álvarez desafiou a polícia indo aos jogos da Argentina vestido como torcedor suíço e publicando fotos de si mesmo no Facebook com o rosto pintado de vermelho e branco e com um cachecol da Suíça.

Policiais argentinos que monitoravam torcedores de seu país na partida de quartas de final o viram com binóculos usando uma camisa do Flamengo e alertaram a polícia brasileira, que o prendeu.

Até agora 40 "barrabravas", torcedores argentinos com histórico de comportamento violento, foram deportados graças à maior cooperação entre as polícias durante a Copa, que ainda levou à captura de cinco criminosos, disse a Polícia Federal.

Cerca de 15 mil torcedores argentinos assistiram sua seleção, liderada pelo astro Lionel Messi, derrotar os belgas e se classificar para a semifinal.

Depois do jogo, os torcedores argentinos quase brigaram com torcedores brasileiros que os provocaram do lado de fora do estádio cantarolando que Pelé é maior que Maradona. O batalhão de choque os separou.   

(Por Anthony Boadle)