Perda de Di María seria golpe duro para Argentina

domingo, 6 de julho de 2014 12:57 BRT
 

Por Iain Rogers

BRASÍLIA (Reuters) - Se um exame neste domingo confirmar que o meia-atacante Angel Di María está fora da Copa do Mundo, será um golpe significativo para as esperanças dos sul-americanos de conquistar o campeonato pela terceira vez.

Di María teve de ser substituído por Enzo Pérez aos trinta minutos da vitória de 1 a 0 nas quartas de final contra a Bélgica --abre as portas para a disputa entre as quatro seleções remanescentes-- quando danificou um músculo em sua coxa direita ao chutar a gol.

A mídia em seu país natal e na Espanha, onde ele joga pelo Real Madrid, noticiou que o jogador de 26 anos de idade não vai mais participar das finais no Brasil, mas não houve confirmação da federação argentina de futebol (AFE).

"Testes serão feitos hoje para avaliar a gravidade da contusão", informou a AFE em sua página na internet neste domingo.

Apelidado de "Fideo" (macarrão), Di María é o jogador mais criativo da Argentina, após o capitão Lionel Messi.

Seu ritmo elétrico consegue levá-lo a ultrapassar seus rivais, ele conecta bem com Messi e outros atacantes e ele tem bom olho para gols, como foi provado com o gol da vitória na derrota da Suíça por 1 a 0 nas oitavas de final.

"Ele é vital, quase insubstituível", disse o técnico Alejandro Sabella antes da Copa do Mundo.

 
Angel Di María, da Argentina, deitado no gramado após sofrer lesão em partida contra Bélgica, no Estádio Nacional, em Brasília. 5/7/2014 REUTERS/Dylan Martinez