Morre lenda do futebol Alfredo Di Stéfano, aos 88 anos

segunda-feira, 7 de julho de 2014 15:09 BRT
 

MADRI (Reuters) - O lendário ex-jogador e técnico argentino Alfredo Di Stéfano morreu nesta segunda-feira, aos 88 anos, em um hospital de Madri, onde havia dado entrada há dois dias após uma parada cardiorrespiratória, informou o Real Madrid em um comunicado em seu site na Internet.

Di Stéfano deu entrada no sábado em um hospital universitário na capital espanhola, após sofrer um infarto e passar 18 minutos com parada cardiorrespiratória na saída de um restaurante onde celebrava seu aniversário de 88 anos, completado um dia antes. Desde então, o ex-craque estava em condições críticas.

"O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, e a Junta Diretora do clube querem expressar suas mais profundas condolências e todo seu carinho e afeto a seus filhos, familiares e amigos", disse o comunicado do clube no qual ele jogou boa parte de sua carreira.

Di Stéfano é considerado, junto a Pelé, Diego Maradona e Johan Cruyff como um dos maiores jogadores de futebol da história, e um dos mais completos, visto que foi brilhante na defesa, hábil no meio de campo e prolífico goleador.

O ex-jogador sofreu vários problemas de saúde nos últimos anos, e em 2005 foi submetido a um procedimento cirúrgico para colocar um marcapasso, e em suas últimas aparições públicas era comum vê-lo em cadeiras de rodas.

Graças a ele, o Real deixou de ser um time de segunda categoria para se tornar um dos reis do continente --foram cinco Eurocopas consecutivas entre 1956 e 1960, e ele marcou gols em todas elas.

Di Stéfano, conhecido como "A Flecha Loira" e que atualmente ocupava a presidência de honra do Real Madrid, começou sua carreira no clube argentino River Plate. Após uma passagem pelo colombiano Millonarios, chegou ao Real Madrid, onde integrou uma histórica equipe.

Em 1991, Di Stéfano encerrou a carreira como técnico no Santiago Bernabéu, iniciada em 1997 no Elche. Ele também treinou, entre outros, o Boca Júnior, o River Plate e o Valencia.

(Reportagem de Teresa Medrano)

 
Cristiano Ronaldo recebe troféu de Alfredo Di'Stefano em Madri. 3/11/2011 REUTERS/Sergio Perez