July 7, 2014 / 5:33 PM / 3 years ago

Felipão busca alternativas após desfalque de Neymar

4 Min, DE LEITURA

Técnico Luiz Felipe Scolari observa durante treino na Granja Comary, em Teresópolis. 6/7/2014.Marcelo Regua

TERESÓPOLIS Rio de Janeiro (Reuters) - O jogo contra a Alemanha pela semifinal da Copa do Mundo será o primeiro do Brasil sem Neymar desde que o técnico Luiz Felipe Scolari assumiu a equipe no fim de 2012, o que representa um desafio para o treinador montar o time sem o seu melhor jogador.

No treino realizado na Granja Comary nesta segunda-feira, véspera do jogo em Belo Horizonte, o técnico testou diferentes táticas e formações para enfrentar os alemães em busca de uma vaga na final de 13 de julho, no Maracanã.

Veja abaixo as opções de Felipão:

três Volantes

A seleção brasileira começou o treino com três volantes na formação titular, algo que ainda não tinha sido testado pelo treinador desde o início da Copa do Mundo. Luiz Gustavo, Paulinho e Fernandinho formaram o meio-campo junto com Oscar, num 4-4-2 com um losango no meio. Hulk e Fred formaram a dupla de ataque.

Luiz Gustavo foi o primeiro volante; Paulinho e Fernandinho jogaram abertos e Oscar ficou encarregado da criação das jogadas, centralizado atrás dos atacantes. Fred ficou menos isolado na frente ao lado de Hulk, porém Oscar era o único homem de criação.

Com essa formação, o lateral-direito Daniel Alves voltou ao time titular e Maicon ficou entre os reservas.

Felipão mudou a formação no decorrer da atividade e voltou ao 4-2-3-1, utilizado desde a Copa das Confederações do ano passado e ao longo de todo Mundial.

Com Willian

De volta à tática com três meias e Fred como único centroavante, Willian foi o primeiro a ganhar uma vaga na equipe titular, entrando na vaga de Paulinho. O meia-atacante do Chelsea era o reserva imediato de Neymar antes de o camisa 10 ser cortado da Copa do Mundo após levar uma joelhada do colombiano Zúñiga nas costas e fraturar uma vértebra.

A entrada de Willian mudou o posicionamento de Oscar, que passou a jogar centralizado, tendo Hulk à esquerda e Willian pelo lado direito. Com Neymar em campo, o camisa 10 era o homem por dentro e Oscar atuava pela direita.

Neste caso, Maicon substituiu Daniel Alves na lateral-direita, assim como aconteceu na vitória por 2 x 1 sobre a Colômbia nas quartas de final.

Com Bernard

O caçula da seleção brasileira, de 21 anos, também ganhou uma chance na equipe principal. Ele entrou no lugar de Oscar, e Willian passou a ser o homem centralizado dentre os três meias de criação. Como é muito improvável que Oscar perca sua vaga de titular, essa é uma formação que pode ser usada no decorrer da partida para tornar o time mais ofensivo. Bernard também treinou como titular ao lado de Oscar e Hulk em determinado momento.

Com Hernanes

Jogador versátil, Hernanes foi testado no lugar de Fernandinho como segundo volante quando os meias eram Oscar, Bernard e Hulk. Ele perdeu espaço no time durante o Mundial com a ascensão de Fernandinho, que inclusive ganhou a vaga de titular de Paulinho no decorrer da competição. No aspecto tático, Hernanes é um pouco mais ofensivo que Fernandinho. Outra diferença está no estilo de jogo. Hernanes é mais cadenciado, enquanto Fernandinho acelera mais o ritmo.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below