Após cantar hino sob chuva em Copacabana, torcedores se dizem humilhados

terça-feira, 8 de julho de 2014 20:15 BRT
 

Por Felipe Pontes

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Alguns só choravam, mas o sentimento entre os torcedores brasileiros que, mesmo sob chuva, compareceram em massa para assistir à semifinal contra a Alemanha no telão montado na praia de Copacabana era de humilhação e revolta, diante da derrota parcial de 5 x 0 no primeiro tempo.

“Pelo amor de Deus, isso é uma vergonha. Era de se esperar, já que o Brasil estava sem Neymar e não sabe jogar no coletivo, mas isso e humilhante”, disse o técnico em saneamento Joselito Soares Pereira, de 49 anos, que após o quinto gol alemão resolveu deixar o Fan Fest, área montada pela Fifa nas areias de Copacabana, e levar os três filhos para casa.

A seleção brasileira foi atropelada pela Alemanha no primeiro tempo e, de forma inacreditável, levou cinco gols em menos de trinta minutos na partida no Mineirão, praticamente dando adeus ao sonho do hexacampeonato mundial.

Muitos não demoraram a eleger o técnico Luiz Felipe Scolari como o principal culpado pela humilhação. Felipão optou pelo jovem Bernard para substituir Neymar. A principal estrela do Brasil no Mundial está fora do torneio depois de ter uma vértebra fraturada ao levar uma joelhada nas costas, na partida contra a Colômbia, pelas quartas de final.

“Na hora que saiu a escalação eu já achava que não dava para ganhar, o certo seria colocar três volantes. Desconfiava que ia perder, mas nunca poderia imaginar isso”, disse Phelipe Alves, de 20 anos, que apesar de estar usando uma camisa da Alemanha torcia efusivamente pelo Brasil no início da partida, mas engrossou o contingente de torcedores que resolveram ir para casa.

Arrasados, os torcedores deixavam o local inconformados, uma cena que se repetia em outras cidades do país e ressuscitou o sentimento de decepção da Copa de 1950, quando o Brasil perdeu a final para o Uruguai no Maracanã.

"Que vergonha, isso é pior que o Maracanazo", disse Pedro Milhomem, de 21 anos, que torcia pela seleção em Brasília. "Você não tem ideia de como estou triste. Eu nunca esperei uma coisa dessas, eu acho que ninguém esperava", disse.

(Com reportagem adicional de Alonso Soto, em Brasília)

 
Decepção de torcedores com derrota do Brasil, na praia de Copacabana, Rio de Janeiro.  8/7/2014. REUTERS/Pilar Olivares (BRAZIL)