Atual safra do futebol alemão amadurece na Copa

terça-feira, 8 de julho de 2014 21:30 BRT
 

Por Karolos Grohmann

BELO HORIZONTE (Reuters) - É preciso anos para um bom vinho amadurecer, e a seleção da Alemanha que demoliu o Brasil por 7 x 1 na atordoante semifinal desta terça-feira se tornou uma safra rara – graças à mistura certa do técnico Joachim Loew.

Em um dia que abalou o mundo do futebol, Loew, à frente do time desde 2006, conseguiu a combinação certa de jogadores, destilando o que sem dúvida é a melhor seleção alemã em décadas.

Ele tinha chegado pelo menos à semifinal em seus quatro torneios no comando, mas sempre pareceu carecer de algum ingrediente que faria os alemães darem o derradeiro passo para pôr fim a uma espera de 18 anos por um grande troféu.

Nesta terça-feira, a Alemanha soube preservar todos os atributos que tanto encantaram no time jovem e exuberante da Copa de 2010 e que caiu na penúltima etapa, mas o imbuiu com a dose certa de maturidade conquistada em batalha.

“O que conquistamos e o que podemos fazer é algo especial”, disse o zagueiro central Mats Hummels. “Obviamente vamos fazer tudo que pudermos para realizar o grande sonho que ainda temos.”

O esquadrão varreu os anfitriões em um primeiro tempo de pasmar, que incluiu quatro gols em seis minutos, deixando dezenas de milhares de brasileiros mudos no Mineirão.

Milhões em todo o país também ficaram chocados em um dia que irá sobreviver na memória coletiva pelos motivos errados.

A escalação da Alemanha teve sete dos jogadores que atuaram na derrota de 1 x 0 para a Espanha na semifinal de quatro anos atrás, e outros dois estavam no banco.   Continuação...

 
Jogadores da Alemanha comemoram classificação à final da Copa do Mundo. 08/07/2014. REUTERS/Kai Pfaffenbach