Foi o pior jogo da minha vida, afirma Felipão

terça-feira, 8 de julho de 2014 22:22 BRT
 

Por Tatiana Ramil

BELO HORIZONTE (Reuters) - Abatido e ao mesmo tempo mostrando resignação com a goleada sofrida diante da Alemanha, o técnico do Brasil, Luiz Felipe Scolari, disse que foi o pior jogo de sua carreira, mas que "a vida continua" e que o time deve tirar lições da partida desta terça-feira.

A seleção brasileira perdeu de 7 x 1 para a Alemanha no estádio do Mineirão, pela semifinal da Copa do Mundo, e disputará o terceiro lugar do torneio.

"Naturalmente que se eu for pensar na minha vida como jogador, técnico, professor de educação física, entendo que foi o pior jogo da minha vida", disse Felipão, campeão mundial com o Brasil em 2002, em entrevista coletiva.

"É uma derrota, a pior do Brasil, penso eu. Aconteceu, a vida deles (jogadores) vai continuar, a minha vai continuar, mas vamos analisar e ver o que a gente pode mudar."

Para o treinador, grande parte dos jogadores brasileiros estará na próxima Copa, na Rússia. Como lição da derrota, que classificou como "catastrófica", vai reunir a equipe, avaliar o que aconteceu e "mostrar que foi um jogo atípico, que a qualidade da Alemanha foi muito grande".

O time alemão, que enfrentará na decisão do Mundial o vencedor de Holanda x Argentina, abriu o placar aos 11 minutos no Mineirão, e depois marcou quatro gols em seis minutos, chegando a 5 x 0 já no primeiro tempo.

"(Os alemães) jogaram um jogo que ainda não jogaram no Mundial. Fizeram o melhor jogo do Mundial e nós, o pior", declarou o treinador.

Felipão admitiu que era praticamente impossível virar a partida, mas que pediu aos jogadores para honrar a camisa no segundo tempo.   Continuação...

 
Técnico Luiz Felipe Scolari durante partida entre Brasil e Alemanha, em que seleção foi derrotada por 7 x 1 no Mineirão, Belo Horizonte. 8/7/2014.    REUTERS/Ruben Sprich