Jogadores brasileiros não estavam no campo, diz Maradona

quarta-feira, 9 de julho de 2014 14:12 BRT
 

Por Andrew Cawthorne e Luis Ampuero

BELO HORIZONTE (Reuters) - A surra de 7 x 1 sofrida pelo Brasil na semifinal da Copa do Mundo foi um “golpe” que abalou a imagem dos anfitriões em todo o mundo, disse o ex-craque argentino Diego Maradona.

A reviravolta surpreendente foi a pior derrota brasileira nos Mundiais, sua primeira em casa em 64 partidas oficiais desde 1975 e a primeira vez em que a seleção perdeu por seis gols desde a derrota de 6 x 0 para o Uruguai na Copa América de 1920.

“Eu disse que a Alemanha era melhor que o Brasil, não gostei do Brasil em nenhum momento, mas não pensava que a Alemanha iria se impor tanto, que seria tão arrasadora, tão decisiva”, afirmou o ex-campeão mundial em um programa de TV na noite de terça-feira.

“O Brasil não apareceu, e acho que a pior coisa para eles é que passaram uma imagem pobríssima. Tudo bem, contra uma Alemanha contundente, mas os jogadores brasileiros não estavam no campo”, disse.

"O time do Brasil hoje (na terça-feira) esteve nublado, porque tinha pela frente uma equipe que sabia o que queria dentro de campo."

Maradona sabe como é ser humilhado pelos alemães: treinava a Argentina na Copa de quatro anos atrás, quando a Alemanha os derrotou por 4 x 0 nas quartas de final.

Aquilo foi diferente, argumentou ele no programa do canal venezuelano Telesur, porque a Argentina lutou mais e sofreu três gols tardios, em vez de capitular desde o início.

“Lamento, porque o Brasil estava muito orgulhoso de sua seleção, queria chegar à final, mas o futebol aplica esses golpes”, acrescentou Maradona.   Continuação...

 
Ex-jogador argentino Diego Maradona, em Roma. 14/2/2014 REUTERS/Giampiero Sposito