Holandeses provaram que Messi pode ser contido, diz assistente técnico alemão

quinta-feira, 10 de julho de 2014 18:24 BRT
 

By Erik Kirschbaum

SANTO ANDRÉ Bahia (Reuters) - Os alemães foram atentos observadores da semifinal de quarta-feira entre Argentina e Holanda pela Copa do Mundo, e prestaram atenção com interesse a como os defensores holandeses foram capazes de subjugar Lionel Messi durante a maior parte do jogo.

Hansi Flick, assistente técnico de Joachim Loew, também disse nesta quinta-feira que, embora os jogadores alemães tenham percebido que entrarão como favoritos na final de domingo, eles sabem que essa consideração é irrelevante em uma final de Copa.

"Todos os jogadores e a equipe técnica se divertiram bastante vendo a partida na noite de ontem, e obviamente vimos a maneira que a Holanda foi capaz de conter Messi", disse Flick a repórteres na concentração da equipe.

Flick não quis revelar como a Alemanha pode optar por manter o craque argentino, quatro vezes eleito o melhor do mundo, em cheque durante partida no Maracanã.

"Jogamos diversas partidas contra a Argentina no passado", disse ele. "E também temos um plano. Mas não vamos revelá-lo para vocês."

O lateral direito Benedikt Hoewedes, que ajudou a Alemanha a conter Cristiano Ronaldo no jogo de estreia, contra Portugal, vencido por 4 x 0, disse que era importante cercar Messi e não ser pego no um-a-um.

"Messi é um jogador fantástico, um dos melhores do mundo, mas Ronaldo também era", disse Hoewedes. "Temos que trabalhar em grupo contra ele, porque não seremos capazes de vencê-lo no um-a-um."

Embora as celebrações da seleção alemã após a goleada sobre o Brasil em Belo Horizonte tenham sido discretas, Flick rejeitou sugestões de que faltaria ao time entuasiasmo no domingo.   Continuação...