Neymar chora ao lembrar contusão e diz que por 2cm poderia estar em cadeira de rodas

quinta-feira, 10 de julho de 2014 19:55 BRT
 

Por Pedro Fonseca

TERESÓPOLIS Rio de Janeiro (Reuters) - Neymar revelou nesta quinta-feira, chorando, que se a fratura em uma vértebra sofrida devido a uma joelhada nas costas dada pelo colombiano Camilo Zúñiga em partida da Copa do Mundo fosse dois centímetros mais para dentro ele poderia estar numa cadeira de rodas.

O camisa 10 da seleção brasileira, que ficou de fora do restante de seu primeiro Mundial devido à lesão sofrida nas quartas de final contra a Colômbia, disse que não guarda rancor e perdoa Zúñiga pelo lance, apesar de discordar da entrada do adversário pelas costas nos últimos minutos da partida.

"Foi por muito pouco, Deus me abençoou naquele lance. Se fosse dois centímetros para dentro eu hoje poderia estar de cadeira de rodas", disse Neymar, sem conseguir conter as lágrimas, em entrevista coletiva no centro de treinamento da seleção brasileira na Granja Comary.

"Então é complicado falar de um lance num momento tão importante da minha carreira, e eu ia acabar sofrendo, mas faz parte, aconteceu e vida que segue", acrescentou o atacante de 22 anos, que voltou à Granja para se unir aos jogadores da seleção para a disputa do 3o lugar do Mundial, contra a Holanda, no sábado.

A joelhada nas costas resultou numa fratura na terceira vértebra de Neymar, que precisou ir direto do estádio para um hospital de maca logo após sofrer a contusão. Exames apontaram que a lesão não foi das mais graves e o jogador não precisou ser operado.

O atacante disse que recebeu uma ligação de Zúñiga no dia seguinte ao jogo com um pedido de desculpas, que foi aceito. Ainda assim, Neymar deixou clara sua indignação com o lance e reclamou da arbitragem, que não puniu o colombiano.

"Foi um lance que eu não concordo, não aceito. Não vou falar que foi desleal, que ele veio querendo machucar, veio na maldade, porque não estou na cabeça dele para saber disso. Mas todo mundo que entende de futebol... sabe que é uma entrada que não é normal fazer", afirmou.

"Quando você quer fazer uma falta para parar o jogo, para quebrar o contra-ataque, principalmente quando o cara está de costas, você chuta o tornozelo, segura, empurra. Mas da forma que ele veio, da forma que a bola estava chegando, foi uma entrada que não é de jogo", acrescentou Neymar.   Continuação...

 
O atacante Neymar chora em entrevista coletiva nesta quinta-feira.  REUTERS/Marcelo Regua