Certeza de vaga na final esbarra na Alemanha e Brasil se despedirá sem jogar no Maracanã

sexta-feira, 11 de julho de 2014 16:22 BRT
 

Por Pedro Fonseca

TERESÓPOLIS Rio de Janeiro (Reuters) - A "certeza absoluta" que organizadores da Copa do Mundo tinham que o Brasil chegaria à final esbarrou na Alemanha, e a seleção brasileira vai se despedir do Mundial em casa sem sequer ter pisado no gramado do principal templo do futebol brasileiro, o Maracanã.

A tabela da Copa do Mundo não colocou a seleção brasileira para jogar no estádio que é um ícone do esporte mundial a menos que chegasse à final de domingo, independentemente de ficar em primeiro ou segundo lugar na fase de grupos.

Em vez disso, a seleção, líder do grupo A na primeira etapa do torneio, passou duas vezes por Belo Horizonte, duas por Fortaleza e jogará também pela segunda vez em Brasília na disputa de 3o lugar contra a Holanda no sábado, após a goleada histórica de 7 x 1 sofrida contra os alemães na semifinal.

Ou seja, o Brasil terminará o Mundial em casa tendo jogado em apenas quatro das 12 cidades-sede do torneio, passando por menos estádios que as outras três seleções que chegaram às semifinais.

As finalistas Argentina e Alemanha terão pisado em cinco e em seis gramados diferentes na Copa, respectivamente, quando encerrada a competição. A Holanda, por sua vez, terá jogado em cinco estádios.

No Maracanã, em particular, a final será a segunda partida das seleções da Argentina e da Alemanha. O estádio receberá uma final de Mundial novamente depois da derrota do Brasil para o Uruguai em 1950.

Mesmo a França, que parou nas quartas de final, jogou duas vezes na principal casa do futebol nacional, enquanto a seleção brasileira, que passou o Mundial inteiro treinando em Teresópolis, a apenas cerca de 100 quilômetros do estádio, não teve essa oportunidade.

O Maracanã, reformado para a Copa ao custo de 1 bilhão de reais e com capacidade para 74 mil torcedores, recebeu até mesmo a partida pouco empolgante entre Bélgica e Rússia entre os sete jogos no total lá, mas faltou espaço para o Brasil.   Continuação...

 
Jogadores da Alemanha participam de treino no Maracanã, no Rio de Janeiro, em 3 de julho de 2014. REUTERS/Darren Staples