MP e governo do Rio pedem sem sucesso fim da venda de cerveja na final do Mundial

sexta-feira, 11 de julho de 2014 20:33 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Ministério Público e o governo do Rio de Janeiro pediram à Fifa, sem sucesso, a suspensão da venda de cerveja no Maracanã para a partida que decidirá o campeão da Copa do Mundo entre Alemanha e Argentina no domingo.

A suspensão foi proposta à Fifa pela Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro, e reforçada pelo MP, como medida de segurança já que o número de atendimentos médicos durante o Mundial por conta do excesso de bebida alcoólica subiu vertiginosamente, segundo dados do Corpo de Bombeiros.

“Nunca se bebeu tanto como agora”, disse à Reuters uma fonte em condição de anonimato.

As próprias autoridades reconheceram, no entanto, que a chance de o pedido ser acolhido era pequena.

“São muitos interesses comerciais e não temos esperança de que pode haver uma suspensão”, declarou outra fonte à Reuters.

Procurado, o Comitê Organizador Local da Copa negou a possibilidade de haver uma suspensão da venda de bebidas alcoólicas.

A venda de bebidas alcoólicas nos estádios, majoritariamente proibida fora do período do Mundial, é uma das exigências da Fifa para a realização do torneio que tem a cerveja Budweiser, da cervejaria AB Inbev, como uma das principais patrocinadoras do torneio.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)