Messi está pronto para se juntar a Maradona no panteão do futebol

sábado, 12 de julho de 2014 20:55 BRT
 

Por Javier Leira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Diego Maradona e Lionel Messi são dois grandes jogadores argentinos com personalidades muito diferentes, mas Leo se tornou Diego por um breve momento ao marcar o gol contra a Bósnia na estreia da seleção argentina na Copa do Mundo.

Normalmente introvertido, Messi comemorou o gol, seu primeiro em uma Copa do Mundo depois de oito anos, com um grito vibrante, remetendo à paixão inflamada que transformou Maradona no principal ídolo dos argentinos.

Enquanto Maradona chamava atenção por sua conduta dentro e fora dos campos, Messi é um personagem tímido em sua vida privada, que brilha só no campo e prefere manter um perfil discreto fora dele, aparecendo o mínimo possível na mídia.

Maradona ainda desfruta da glória de ter liderado a Argentina à segunda vitória em Copas do Mundo, há quase 30 anos, enquanto Messi sonha em levar a seleção ao terceiro título mundial no domingo.

Se Messi conseguir, se tornará um dos maiores jogadores de todos os tempos, ao lado de Dieguito.

Messi sempre tentou evitar as comparações com Maradona, embora essa pareça uma tarefa impossível. 

"Eu não quero vencer a Copa do Mundo para que as pessoas digam que sou melhor que Pelé ou Maradona. Eu só quero alcançar isso com meus companheiros de seleção. Alguns jogadores do Barcelona venceram a Copa do Mundo, e eu quero saber como é isso também", disse Messi em uma entrevista à ESPN recentemente.

  Continuação...

 
Lionel Messi durante treino da Argentina no Rio de Janeiro. 12/07/2014   REUTERS/Michael Dalder