Holandeses superam expectativas sob comando de Van Gaal

sábado, 12 de julho de 2014 21:13 BRT
 

Por Mark Gleeson

(Reuters) - A seleção holandesa excedeu de longe as expectativas ao conquistar o terceiro lugar do Mundial no Brasil, com um toque especial do técnico talismã Louis Van Gaal. A equipe também estabeleceu um recorde para sua história, não perdendo nenhuma partida no tempo regulamentar. 

Uma seleção relativamente jovem e inexperiente teve poucas chances de repetir a façanha de chegar à final do torneio, conseguida na África do Sul há quatro anos. 

Mas com o comando engenhoso de Van Gaal, a Holanda chegou muito perto novamente, eliminada na disputa de pênaltis para a Argentina e batendo tranquilamente o Brasil por 3 x 0 na disputa do terceiro lugar. 

"Estar aqui foi uma grande honra para nós, e uma experiência única", afirmou o ala Arjen Robben. 

"A partida de hoje foi para nós a melhor maneira de encerrar esta competição. Merecemos este terceiro lugar pela maneira como jogamos. Ninguém esperava que estaríamos entre os quatro primeiros." Van Gaal enfureceu os puristas na casa do "futebol total" ao dizer que ele estava dispensando a formação de 4-3-3 que classificou os holandeses para o Mundial, para uma abordagem mais conservadora, dando ênfase aos contra-ataques rápidos. 

A razão, insistiu Van Gaal, era que não havia mais equilíbrio em seu meio-campo por causa da lesão sofrida por Kevi Strootman alguns meses antes do torneio. 

Era um esquema teórico, ainda não testado, e que parecia não estar funcionando na primeira etapa do jogo de estreia da Holanda contra a Espanha em Salvador. 

A Holanda perdia por 1 x 0 e jogava com dificuldades até que uma mudança rápida da defesa para o ataque encontrou o lateral Daley Blind em posição de fazer um lançamento para Robin van Persie saltar de peixinho e encobrir o goleiro Iker Casillas.    Continuação...

 
Técnico da Holanda, Louis van Gaal, durante partida contra o Brasil em Brasília. 12/07/2014. REUTERS/Ruben Sprich