Dilma é vaiada antes de entregar taça no Maracanã

domingo, 13 de julho de 2014 19:42 BRT
 

Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff foi vaiada e hostilizada por torcedores antes de entregar a taça da Copa do Mundo ao capitão da seleção da Alemanha, Philipp Lahm, neste domingo, no Maracanã.

Dilma, que já havia sido alvo de insultos da torcida na partida de abertura da Copa do Mundo, entre Brasil e Croácia, em São Paulo, foi vaiada ao aparecer nos telões do Maracanã mesmo durante a entrega de medalhas aos jogadores alemães.

As vaias deram lugar a ofensas à presidente pouco antes da entrega do troféu a Lahm no estádio lotado com mais de 74 mil torcedores.

"Ei, Dilma, vai tomar no c...", gritaram torcedores no estádio, repetindo o insulto que já havia sido feito durante a final da Copa, vencida pela Alemanha por 1 x 0 sobre a Argentina.

A festa dos jogadores da Alemanha com a taça encerrou rapidamente as ofensas à Dilma, que estava acompanhada da chanceler alemã, Angela Merkel, e do presidente da Fifa, Joseph Blatter, na cerimônia de premiação. A entrega da taça pelo chefe de Estado faz parte do protocolo.

A presidente não assistiu no estádio a nenhum jogo da Copa do Mundo depois dos insultos ocorridos na partida de estreia da seleção brasileira.

Na abertura da Copa das Confederações no ano passado, Dilma também recebeu uma sonora vaia da torcida em Brasília na partida entre Brasil e Japão, que abriu o torneio preparatório para o Mundial.

 
Presidente Dilma entrega taça ao capitão alemão Lahm.    REUTERS/Eddie Keogh